Manhã de Formação ICJA

Manhã de Formação ICJA

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

A Iniciação Cristã do Adulto em Forma de Catecumenato


PARTE I

I.O que é o catecumenato?
Catecúmenos, originalmente, eram todos aqueles que se preparavam para receber os sacramentos da iniciação cristã: Batismo, Crisma e Eucaristia. O catecumenato, então, é o período de preparação necessária e a preparação mesma para a recepção daqueles sacramentos.
Com a expansão do cristianismo e conseqüente generalização do Batismo de crianças não chegadas à idade da razão, desapareceu o catecumenato. Em sentido abrangente, contudo, podemos considerar catecúmenos os que ainda, apesar do Batismo recebido, preparam-se ainda para receber a Crisma e/ou a Eucaristia.

II. Na Igreja primitiva
O berço do catecumenato é a Igreja dos primeiros séculos (a partir do Século III). A maioria dos que recebiam o Batismo era composta de adultos. Pode-se dizer que inicialmente o Batismo de crianças era uma exceção, porque os primeiros cristãos não o eram “de berço”, mas de conversão, seja do judaísmo, seja do paganismo, embora haja indícios do Batismo de crianças, filhos de pais cristãos, já na era apostólica – Século I.
O período de preparação variava, mas geralmente era longo, durava 3 (três) anos. Isso porque supunha não somente a instrução nas verdades da fé, mas também a conversão dos costumes. Era a Igreja que avaliava se, ao fim de um dado período, o candidato poderia ou não receber o Batismo, ou se deveria esperar.
A base da instrução catecumenal era (e permanece sendo!): (a) o símbolo de fé; (b) o decálogo; (c) a oração dominical (Pai Nosso) e a iniciação aos “divinos mistérios” ou sacramentos a serem celebrados e recebidos (ficando boa parte desta iniciação para depois da recepção).
Os sacramentos da iniciação eram sempre conferidos na “Mãe de todas as santas vigílias”, a Vigília Pascal. A Quaresma surgiu como preparação próxima mais intensa: dos catecúmenos, para receberem os sacramentos; dos fiéis, para acompanhar os catecúmenos na oração e na penitência, bem como para renovar em profundidade a iniciação já recebida.
Bem característico da iniciação na forma do catecumenato é que ela se desdobra em certos ritos especiais a serem realizados nos domingos da Quaresma que antecede a recepção dos sacramentos.

(Pe. Sérgio Cavalcanti Muniz)