Manhã de Formação ICJA

Manhã de Formação ICJA

segunda-feira, 26 de março de 2012

Dinâmica: Um olhar sobre a realidade



Objetivo: Perceber a importância da saúde, campanha da fraternidade 2012

Material: uma folha de cartolina, desenho do contorno de uma grande mão, pintado de marrom, que servirá para ser a raiz e o tronco da árvore / fita crepe ou cola / várias tesouras / folhas em branco para todos / lápis de cor verde e amarelo (para pintar folhas).

  • Distribuir, para cada um, uma folha de papel em branco e lápis de cor.
  • Pedir para desenhar o contorno de uma das mãos com os dedos ligeiramente abertos, pintar de verde e recortar.
  • Pedir que coloquem, num canto, o próprio nome e que, no meio da mão desenhada, escrevam: SAÚDE.
  • Após a confecção das mãos, o catequista apresentará ao grupo o desenho do contorno da grande mão (como se fosse a raiz de uma árvore) e pergunta: De quem pode ser essa mão? (deixar a pergunta no ar).
Quando estudamos os povos, desde as mais antigas civilizações, encontramos sempre o assunto saúde e doença, misturado com religião. Deuses, demônios, maus espíritos, magia..., aparecem com explicação para a dor, a morte, os sofrimentos de modo geral. Por exemplo, no caso dos indígenas brasileiros, quem era o "médico" da tribo? O pajé.

E nós? O que pensamos sobre a existência do mal, da doença? São castigo de Deus? Ele é o culpado? (deixar que falem, discutam, sem responder diretamente às indagações).

Então, nossas mãos não podem fazer nada? O que será que depende de nós?

Em que os povos da Bíblia acreditavam? Vamos descobrir, pesquisando na Bíblia: Dt 28, 1-2; Dt 28, 15-20; 2Cr 16, 7; 2Cr 16, 12-13.

Após a leitura, concluir com rápidas palavras. O livro do Deuteronômio apresenta saúde como bênção e doença como maldição, devido ao pecado, ao afastamento de Deus. Nas Crônicas, todos eram dependentes do Senhor. Procurar ajuda de um médio em lugar de Deus, era derrota na guerra e morte certa. Como em Deuteronômio, a Bíblia aqui nos fala de castigo de Deus.

Vamos ler no livro de Eclesiástico, como instrui sobre saúde e doença – Eclo 38, 1-15 – Este texto realça a importância da saúde, de se ter os meios para que a saúde se difunda sobre a terra, que é o nosso lema nesta Campanha da Fraternidade. Mas logo a seguir, pede que se recorra ao Senhor e evite o pecado. Vimos a força, o peso do pecado em todas essas leituras. Mas será que Jesus mostrou o outro lado da moeda, o outro lado dessa mão? Como Ele viu a doença?

Na cartolina com a mão marrom desenhada, formar uma árvore, tendo essa mão como raiz.

Cada catequizando coloca a mão que desenhou e recortou, formando as folhas da árvore, conforme uma sequência pré-determinada.

Deus nos criou por amor para sermos felizes. Tudo que Ele fez mostra quem Ele é. Mas nossos primeiros pais recusaram a amizade com o Pai Criador e, pela desobediência, o pecado entrou na vida das pessoas. Com o pecado veio a dor, a morte. Deus, em sua infinita bondade, enviou seu Filho Jesus para salvar a humanidade. Ao morrer na cruz, Ele funda a igreja para continuar a oferecer a salvação. A Igreja somos nós, todos os batizados. Formamos o Corpo de Cristo. Jesus não tem outras mãos, a não ser as nossas, para construir o mundo como Deus quer. E Deus não quer sofrimento. O que podemos levar aos outros com nossas mãos? Como podemos agir em prol da saúde?

Orientar os catequizandos para pensar num gesto concreto: visitar um doente, consolar um amigo que sofre, fazer doação de medicamentos, alimentos, fraldas, ouvir um idoso em suas aflições, rezar pelos que sofrem.

Ao som de uma música (da CF-2012 ou outra), colar na cartolina as mãos que confeccionaram, como se fossem folhas e galhos da árvore. Ao terminar todos juntos dão as mãos e pedem: "QUE A SAÚDE SE DIFUNDA SOBRE A TERRA!"

Modelo da árvore: podem ser escrito, na "raiz-tronco", os nomes dos santos que dedicaram suas vidas ao atendimento e ao conforto dos doentes: São Camilo, São João de Deus, Santa Paulina, Beata Ir. Dulce, São Galvão (cf. TB, 221)

Extraído do Subsídio Catequético da CF 2012

sexta-feira, 23 de março de 2012

Curso de Iniciação/Teologia



Com o objetivo de desenvolver a experiência dos paroquianos, catequistas, agentes de pastoral, evangelizadores e toda a comunidade com Cristo, a Paróquia Santo André, em parceria com a Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro vai oferecer o curso de Iniciação /Teologia.

O curso, que contribui para o aprofundamento bíblico-teológico a serviço da evangelização, será realizado à distância, e o aluno receberá um certificado de curso de extensão de 410 horas. Porém, é bom lembrar que esse não corresponde à Graduação em Teologia. A duração do curso, que é composto por quatro módulos, é de até 28 meses.

Módulo A
Antigo Testamento - Prof. Dr. Isidoro Mazzarolo
Novo Testamento - Prof. Dr. Isidoro Mazzarolo

Módulo B
Revelação - Prof. Drª. Maria Clara L. Bingemer
Cristologia - Prof. Dr. Alfonso Garcia Rubio

Módulo C
Antropologia e Escatologia - Prof. Dr. Alfonso Garcia Rubio
Trindade - Prof. Drª. Maria Clara L. Bingemer

Módulo D
Eclesiologia - Prof. Drª. Ana Maria A. Tepedino
Sacramentos - Prof. Drª. Maria Carmen C. Avelar
Ética Cristã - Prof. Drª. Cássia Quelho

O curso será na Paróquia Santo André, aos sábados, partir das 8h. Para se inscrever basta ir à secretaria da Paróquia, na Rua Bela, 1265 - São Cristóvão - próximo à passarela 3 da Av. Brasil (Tel.: 2580-6234)

sexta-feira, 16 de março de 2012

Encontro de Catequistas de Jovens e Adultos do Vicariato Norte




Com o tema "Que todos sejam um"(Jo17,22) foi realizado neste ultimo domingo, dia 11/03/2012, o Encontro de Catequistas de Jovens e Adultos do Vicariato Norte.

Com a intenção de promover um dia de formação, confraternização e de espiritualidade, o local escolhido para o encontro foi o  lindo Colégio dos Santos Anjos na Tijuca. Com a presença de vários catequistas das 42 paróquias que compõem o Vicariato Norte, o evento ainda recebeu a presença do atual Vigário Episcopal, Pe. Cláudio dos Santos. Pe. Fábio de Freitas, da paróquia Nossa Senhora de Lourdes, Ir. Lúcia Imaculada, coordenadora da Comissão Arquidiocesana da Iniciação Cristã e Ir Marília, Irmã dos Santos Anjos, foram os responsáveis de toda a formação deste dia, assim como, as outras Irmãs dos Santos Anjos, que fizeram questão de participar do evento. E para presidir a Santa Missa de encerramento, o Bispo animador da Iniciação Cristã da Arquidiocese, D. Pedro Cunha, nos presenteou com sua profunda homilia.  

Aproveitando o encontro, o coordenador vicarial, Henrique Marin, apresentou aos catequistas os novos coordenadores forâneos: para a 4ª forania: Leonardo Leorde da paróquia São Tiago Apostolo e Bruno Fernandes da Paróquia N S da Guia; para a 6ª forania: Eder e Cristiane do Santos da Paróquia Nossa Senhora da Luz no Rocha

A animação de todo o encontro ficou por conta da banda musical do município de Queimados, dando aos catequistas participantes a vontade, de em um curto espaço de tempo, frequentar um novo encontro.

Confira mais fotos abaixo:



quinta-feira, 15 de março de 2012

Crisma na Catedral



A celebração do sacramento da Confirmação na Catedral será na solenidade de Pentecostes, dia 27 de maio, às 10:00h.

Para a organização da cerimônia haverá uma reunião preparatória no dia 14 de abril, às 09:00h, no auditório do 3º andar do Edifício João Paulo IIpara os catequistas responsáveis que acompanharão os catequizandos eleitos para receber o sacramento da Crisma na Catedral.

Para receber a carta que foi enviada às paróquias com as informações detalhadas e eventuais esclarecimentos, entrar em contato com a Assessoria Arquidiocesana:

Maria Helena – mhsette@gmail.com

quarta-feira, 14 de março de 2012

Acolha um peregrino na JMJ 2013!



Acolha um peregrino na JMJ 2013!

Caríssimos,

Já foi lançada a campanha de HOSPEDAGEM VOLUNTÁRIA para a JMJ 2013!

Para receber um peregrino na sua casa, basta preencher o formulário no endereço eletrônico: 



Imaginem que experiência maravilhosa será!

segunda-feira, 12 de março de 2012

Celebração CF 2012





Ambiente: colocar em destaque a Bíblia, vela grande, cartaz da Campanha da.Fraternidade, crucifixo

ANIMADOR: A vida é um grande presente de Deus. Para bem viver são necessários cuidados especiais, desde o ventre materno até a velhice.
Neste ano a Campanha da Fraternidade nos apresenta o tema da Saúde Pública. Vamos refletir e rezar a realidade da saúde cantando:

Ah! Quanta espera, desde as frias madrugadas,
Pelo remédio para aliviar a dor!
Este é teu povo, em longas filas nas calçadas,
A mendigar pela saúde, meu Senhor!
Tu, que vieste pra que todos tenham vida, (Jo 10,10)
Cura teu povo dessa dor em que se encerra;
Que a fé nos salve e nos dê força nessa lida, (Mc 5, 34)
que a saúde se difunda sobre a terra! (Cf Eclo 18,8)

ANIMADOR: 
O Brasil possui um sistema único de saúde. Isto significa que toda a pessoa têm direito a tudo que está ligado ao atendimento da saúde, desde os cuidados preventivos até os que são necessários, quando a doença os atinge.

LEITOR 1: Podemos nos perguntar: Como está a saúde das pessoas no Brasil? Quais as doenças mais comuns que percebemos na comunidade? Como as pessoas são tratadas nos hospitais, pronto-socorros, postos de saúde? Como trabalham os profissionais da saúde?

LEITOR 2: A Campanha da Fraternidade acontece na quaresma. Este tempo nos chama para uma conversão sincera, tendo como meta a sensibilidade, a fraternidade com os mais fragilizados. A experiência da doença, da dor, da morte fragiliza a pessoa em todas as suas dimensões.

ANIMADOR: Agora, somos convidados a tocar a cruz. Ela nos recorda a salvação que Jesus Cristo nos conquistou.Cada participante, assume a voz de alguém fragilizado pela doença, pedindo ao Senhor que alivie o seu sofrimento.
(de forma expontânea realizar este gesto)

CANTO: Ah! Quanta gente que, ao chegar aos hospitais,
Fica a sofrer sem leito e sem medicamento!
Olha, Senhor, a gente não suporta mais,
Filho de Deus com esse indigno tratamento!
Tu, que vieste pra que todos tenham vida, (Jo 10,10)
Cura teu povo dessa dor em que se encerra;
Que a fé nos salve e nos dê força nessa lida, (Mc 5, 34)
E que a saúde se difunda sobre a terra! (Cf Eclo 18,8)

ANIMADOR: Jesus amou os doentes. Queria que o ser humano tivesse vida digna, saudável e reintegrada na sociedade. Diz o Evangelho:

TODOS:Jesus percorria toda a Galiléia, ensinando nas sinagogas deles, anunciando a Boa nova do Reino e curando toda espécie de doença e enfermidade do povo” (Mt 4,23) 

ANIMADOR: A Palavra de Deus nos aponta caminhos para a prática da solidariedade com os mais fragilizados. A parábola do bom samaritano nos indica que quem segue a Jesus precisa valorizar a importância do cuidado, pois só quem ama cuida. Vamos acolher a Palavra de Deus cantando:

A vossa Palavra Senhor, é sinal de interesse por nós (bis)
É feliz quem escuta a Palavra e a guarda no seu coração.

LEITOR 2: Leitura do Evangelho de Lucas 10, 25-37
A vossa Palavra Senhor, é sinal de interesse por nós (bis)

(fazer alguns minutos de silêncio)

ANIMADOR: A parábola apresenta sete verbos que revelam um modo de ser diante do outro. São eles: 1-ver, 2-compadecer-se, 3-aproximar-se 
4-curar, 5-colocar no próprio animal, 6-levar à hospedaria, 7-cuidar.
(Distribuir os verbos aos participantes, refletir o seu sentido na prática da saúde pública. Cada participante ou grupo expressará seu compromisso em forma de oração, acendendo sua vela, em uma vela maior, representando Cristo.)

CANTO: Ah! Que alegria ver quem cuida dessa gente
Com a compaixão daquele bom samaritano. (Lc. 10,25-37)
Que se converta esse trabalho na semente
De um tratamento para todos mais humano!

ANIMADOR: Nosso grande objetivo é construir uma sociedade justa e igualitária que estimule sempre a viver a solidariedade. Em forma de credo, vamos expressar nossa esperança, nas práticas fraternas existentes:

LEITOR 1: Creio no amor de Deus, expresso no cuidado com os doentes acamados.

TODOS: ”Que a saúde se difunda sobre a terra” (Eclo 38,8)

LEITOR 2: Creio na solidariedade dos seguidores de Jesus, sobretudo nas grandes tragédias ecológicas.

TODOS: ”Que a saúde se difunda sobre a terra” (Eclo 38,8)

LEITOR 3: Creio na pastoral da saúde com todas as suas lideranças que testemunham com sua presença o ser “sal e luz”.

TODOS: ”Que a saúde se difunda sobre a terra” (Eclo 38,8)
(continuar as preces em forma de credo)

ANIMADOR: Rezemos juntos a oração da Campanha da Fraternidade
TODOS: Senhor Deus de amor, Pai de bondade,nós vos louvamos e agradecemospelo dom da vida,pelo amor com que cuidais de toda a criação.
Vosso Filho Jesus Cristo,em sua misericórdia, assumiu a cruz dos enfermos e de todos os sofredores, sobre eles derramou a esperança de vida em plenitude.
Enviai-nos, Senhor, o Vosso Espírito.Guiai a vossa Igreja, para que ela, pela conversãose faça sempre mais, solidária às dores e enfermidades do povo, e que a saúde se difunda sobre a terra.
Amém.

CANTO: Ah! Meu Senhor, a dor do irmão é a tua cruz!
Sê nossa força, nossa luz e salvação! (Cf. Sl. 27,1)
Queremos ser aquele toque, meu Jesus, (Cf. Mc. 5,20-34)
Que traz saúde pro doente, nosso irmão! 

Extraído do Subsídio Catequético da CF 2012


sexta-feira, 9 de março de 2012

Subsídios da CF 2012



Caríssimo(a), estão disponíveis os links para downloads de subsídios da Campanha da Fraternidade 2012, que tem por objetivo refletir sobre a realidade da saúde no Brasil. Por isso, para que você tenha em suas mãos os subsídios para seu trabalho pastoral e reflexão, é só clicar no link abaixo e baixar os materiais oficiais da CF 2012:


sexta-feira, 2 de março de 2012

Visita de membros do Pontifício Conselho para os Leigos


Relembrando as palavras do Santo Padre, o Papa Bento XVl, na vigília realizada na última Jornada Mundial em Madri, "convido-vos, pois, a ficardes agora em adoração a Cristo, realmente presente na Eucaristia; a dialogar com Ele, a expor na sua presença as vossas questões e a escutá-Lo", o arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani João Tempesta, deu início ao momento de adoração que aconteceu no encontro da Juventude com o Pontifício Conselho para Leigos, no dia 1º de março de 2012, aniversário de 447 anos da fundação da cidade do Rio de Janeiro.


Antes, da adoração ao Santíssimo Sacramento,  Padre Erick, membro do Conselho Pontifício para os Leigos e responsável pelo Setor Juventude do Vaticano, teve a oportunidade de responder a três perguntas feitas por jovens; um jovem do Movimento de Vida Cristã, outro da PJ e uma outra, feita pela representante do Setor Juventude de nossa arquidiocese.

Acolhido inicialmente por nosso reverendíssimo arcebispo, Padre Erick, fez deste momento um momento de descontração e um momento esclarecedor tanto para quem já foi ou nunca foi a uma JMJ.

Em seguida foi dada a palavra a um outro membro do Conselho Pontifício, que preferiu dar testemunho de suas experiências já desde sua juventude em Cracóvia, junto com outros jovens, quando o saudoso Beato Papa João Paulo ll, era ainda arcebispo desta cidade e que inspirou a realizar os primeiros encontros com os jovens em Roma dando assim início para a JMJ, que chega aos dias atuais com o Papa Bento XVl.

Depois da bênção de Jesus Sacramentado, os articuladores do Setor Juventude em nome de todos os jovens de nossa cidade, agradeceram aos membros do Pontifício Conselho, na pessoa do Padre Erick. E lhe ofereceram, como uma lembrança de nossa cidade: uma réplica do Cristo Redentor. Padre Erick ficou muito agradecido e contente pela lembrança e prometeu rezar por nossa cidade todos os dias até nos encontramos em 2013.





quinta-feira, 1 de março de 2012

Oração dos bons propósitos




Objetivo: Mudança no comportamento, refletir a campanha da fraternidade 2012.


- Distribuir aos catequizandos, saches de açúcar (ou providenciar um açucareiro com uma colherinha).

- Dispor de um recipiente com água, outro com gelo, suco em pó ou um copo de concentrado.

- Em clima de celebração e oração, lembrar aos catequizandos que podemos fazer um mundo melhor: "remediar", com bons propósitos, as situações de sofrimento, dor, doença, mal estar. Para isso peçamos a Jesus que nos ajude a modificar nosso comportamento e nossas ações em prol da nossa saúde.

- À medida que cada um for fazendo seu "propósito", pedir que coloque seu "ingrediente" na jarra que está sobre a mesa. Os propósitos devem se manifestados em voz alta, como orações. Por exemplo:

- "Jesus dê-me forças para controlar a vontade de comer doces, chocolates, refrigerantes em excesso".

- "Jesus ajude-me a dominar a preguiça e fazer mais exercícios físicos."

- "Jesus fortaleça-me para não cair na tentação de colocar em risco minha saúde, colocando-me em situações de risco: drogas, álcool, brincar com fogo, objetos cortantes, etc."

- Criar mais situações como: expor-se ao frio sem agasalho; não escovar os dentes; ver TV em excesso; usar em demasia a internet, o telefone celular; jogar demais videogame; dormir muito tarde, etc.

- Depois que todos colocarem na jarra suas "orações", acrescentar a água, mexer o suco e distribuir um copo para cada um.

Extraído do Subsídio Catequético da CF 2012