Manhã de Formação ICJA

Manhã de Formação ICJA

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Contagem regressiva para o anúncio da logo da JMJ RIO2013



Aumenta a cada dia a expectativa para conhecer a logomarca oficial da Jornada Mundial da Juventude (JMJ). O concurso para a escolha está em fase de seleção.
O prazo para as inscrições e envio da logo terminou no dia 31 de outubro e o anúncio da ganhadora deverá acontecer em dezembro.

Os concorrentes das mais diversas partes do Brasil e do mundo demonstraram muita criatividade e técnica. Mais de 150 logos chegaram ao Comitê Organizador Local (COL) e deixam evidente a força da fé e da alegria da juventude católica.

O Rio de Janeiro é a cidade com o maior número de participantes no concurso, seguida por São Paulo. Estão concorrendo, também, logomarcas provenientes de vários países: Itália, Estados Unidos, Portugal, Croácia, Zimbábue, Holanda, Argentina, México, Austrália, Bolívia, Peru e China.
Jovens, tanto de idade como de coração, enviaram seus trabalhos. O concorrente mais jovem tem 14 anos e o jovem “há mais tempo” tem 93.

Uma das grandes curiosidades é o processo de seleção. Entre as etapas previstas está a avaliação por um grupo de designers, por uma comissão do Setor Juventude e também pelos setores pastoral e presidência do COL. A primeira seleção escolherá quinze logos e dentre as selecionadas, cinco serão enviadas para o Pontifício Conselho para os Leigos, em Roma.

É diretamente do Vaticano que virá o nome do ganhador do concurso.
Continuem na torcida e acompanhem as novidades no site: www.rio2013.com
Site Oficial JMJ Rio 2013

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Youcat – O Catecismo para os jovens lançado na Jornada Mundial da Juventude 2011/Madri


Prefácio de Bento XVI ao catecismo para jovens Youcat

Queridos jovens amigos!
Hoje, aconselho-vos a leitura de um livro extraordinário.

É extraordinário pelo seu conteúdo, mas também pelo modo pelo qual é formado, que eu desejo explicar-vos brevemente, para que se possa compreender sua particularidade. Youcat originou-se, por assim dizer, de uma outra obra, que surgiu em meados dos anos 80. Era um período difícil para a Igreja, assim como para a sociedade mundial, durante o qual se sugeriu a necessidade de novas orientações para encontrar uma estrada rumo ao futuro. Após o Concílio Vaticano II (1962-1965) e no mutante clima cultural, muitas pessoas não sabiam mais corretamente em que os cristãos deveriam propriamente acreditar, o que a Igreja poderia ensinar, se ela poderia ensinar algo a todas as pessoas, e como tudo isso poderia adaptar-se ao novo clima cultural. O Cristianismo enquanto tal não está superado? Pode-se, ainda hoje, racionalmente, ser crentes? Essas são perguntas que ainda hoje muitos cristãos se colocam. O Papa João Paulo II resolveu tomar uma decisão audaciosa: decidiu que os bispos de todo o mundo escreveriam um livro, através do qual responder a essas perguntas.

Ele confiou-me a missão de coordenar o trabalho dos bispos e assegurar que, das contribuições dos bispos, nascerie um livro – digo um verdadeiro livro, não uma simples justaposição de uma multiplicidade de textos. Este livro devia levar o título tradicional de Catecismo da Igreja Católica (CIC) e, todavia, ser algo de absolutamente estimulante e novo; devia mostrar em que crê a Igreja Católica e de que modo se pode crer de maneira racional. Fiquei assustado com essa tarefa, e devo confessar que duvidei que algo de similar pudesse surgir. Como podia acontecer que autores espalhados por todo o mundo pudessem produzir um livro legível?

terça-feira, 1 de novembro de 2011

CF 2013 - CNBB já trabalha no Texto Base




A Secretaria Executiva da Campanha da Fraternidade, juntamente com a Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude e o Setor Universidades, todos pertencentes à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), e representantes de universidades católicas e convidados se reuniram no Centro Cultural Missionário (CCM), em Brasília (DF), nos dias 18 e 19, para debater sobre o texto base da CF de 2013, que terá como tema "Fraternidade e Juventude".

Mais de 20 pessoas, vindas de todo o país, participaram desta primeira reunião, que teve como meta debater assuntos ligados à juventude e aprovar o objetivo geral da Campanha da Fraternidade de 2013.

Segundo o secretário executivo da Campanha da Fraternidade, padre Luiz Carlos Dias, uma das preocupações do encontro foi buscar compreender um pouco mais o mundo em que vive os jovens de hoje. “Abordamos, na reunião, panoramas da juventude, no contexto atual de mudanças profundas e procuramos perceber elementos do impacto das novas redes sociais entre os jovens.