Manhã de Formação ICJA

Manhã de Formação ICJA

terça-feira, 29 de outubro de 2013

Jovens em missão

            De diversas formas os batizados podem exercer sua vocação missionária. Nesta edição, o Testemunho de Fé entrevistou dois jovens que vivem de forma diferente a sua missionariedade: um deixou a sua cultura para viver em terras distantes e lá fazer o anúncio do Evangelho, outro se tornou um evangelizador em seu cotidiano, na sua própria paróquia. Vivenciando diferentes histórias, Cosme Fernandes de Aguiar e Raphael de Oliveira colaboram, a cada dia, para que mais pessoas conheçam a alegria de viver em Cristo.

Tudo deixar por Cristo
            Cosme Fernandes Aguiar, membro da Comunidade de Aliança da Comunidade Católica Shalom há dez anos, esteve em missão na Tunísia de 2009 a 2012. De acordo com ele, foi difícil deixar tudo – família, trabalho e estudos – para seguir esse convite missionário.
            “Você tem uma estabilidade de vida e de repente Deus, através da Igreja, te pede para deixar tudo o que conquistou e partir para evangelizar em outra cultura. No primeiro momento parecia algo impossível, mas Deus tranqüilizou meu coração pela forma como as coisas foram acontecendo durante o processo de envio”, explicou Cosme, que aprendeu a viver o cristianismo num país de maioria muçulmana.
            Cosme teve de deixar o cargo de gerente de qualidade numa empresa, a faculdade de engenharia e sua mãe, que sofreu um problema de saúde antes de sua partida para a missão junto aos jovens tunisianos.
            “Deus me fez entender que, mesmo aqui eu não era a segurança da minha mãe, mas que Ele, sim, é. Essa experiência me deu a segurança de que Deus proveria tudo na minha ausência”, contou.

terça-feira, 22 de outubro de 2013

Doe de coração

            Para o grande sucesso da Jornada Mundial da Juventude Rio2013, o Comitê Organizador Local (COL) contou com a participação de milhares de voluntários e benfeitores. E agora, lança uma nova campanha de arrecadações. Mais uma vez é feito um apelo para que os últimos investimentos que foram feitos sejam quitados.
            Essa campanha oficial conta com o apoio da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Vários artistas participam e apoiam a ação que está sendo desenvolvida. E todos eles, gentilmente, cederam o direito de imagem e autoral.
            As doações podem ser feitas pelo site www.doarjmj.com.br ou pela conta corrente 20130-5, agência 0204, do Banco Itaú.

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Programação do DNJ 2013

No domingo 3 de novembro, um grande evento movimentará a juventude carioca. A partir das 9 horas da manhã será realizado na Catedral Metropolitana de São Sebastião do Rio de Janeiro, localizada na Av. República do Chile – Centro, o Dia Nacional da Juventude (DNJ) 2013 que está em sua 28ª edição na cidade do Rio de Janeiro.
Na cidade maravilhosa o dia contará com momentos de oração, celebração eucarística presidida por Dom Orani Tempesta, muita música, Adoração Eucarística, pregação e testemunhos de jovens missionários. Este ano uma Feira Missionária será montada durante o evento, movimentos, novas comunidades e pastorais divulgarão seus trabalhos missionários para a juventude, para que cada jovem possa conhecer as distintas realidades. A juventude também encontrará espaços para aconselhamento e confissões.

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Animação Missionária

            A 1ª Manhã de Animação Missionária da Arquidiocese do Rio acontecerá no dia 19 de outubro, a partir das 8h, na Catedral de São Sebastião, no Centro do Rio. O arcebispo Dom Orani João Tempesta presidirá, às 9h, a missa, que será transmitida pela Rádio Catedral FM 106,7 e RedeVida de Televisão.
            No encontro, animado pela Comunidade do Caos à Glória, haverá partilhas e testemunhos. Estão previstas as presenças dos padres Francisco Dinelly, vigário geral da Diocese de Parintins (AM), e Geraldo Dondici, da Arquidiocese de Juiz de Fora (MG).
            “Esperamos que seja um momento significativo para a caminhada missionária de toda a diocese, e para que cada vez mais pessoas possam viver a vocação de discípulos e missionários de Jesus Cristo”, afirmou o coordenador da Comissão Missionária Diocesana (Comidi), padre Ludendorff Cohen Couto (Licinho).

Fonte: Jornal Testemunho de Fé

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

CNBB promoverá Encontro Nacional de Revitalização da Pastoral Juvenil

Com a finalidade de planejar as atividades de evangelização dos jovens no Brasil, a Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude da CNBB promoverá, de 11 a 15 de dezembro, em Brasília, o Encontro Nacional de Revitalização da Pastoral Juvenil. As inscrições estarão abertas de 10 de outubro a 10 de novembro, por meio do site:www.jovensconectados.org.br 
O objetivo do encontro é contribuir para que a Igreja no Brasil e as expressões juvenis possam colher, de forma concreta, os frutos dos acontecimentos relacionados à juventude. Durante os últimos anos, foram diversas as atividades no país como a peregrinação dos símbolos da JMJ, os Botes Fés, os Seminários Nacionais de Jovens, a Campanha da Fraternidade, a Jornada Mundial da Juventude, entre outros eventos diocesanos e de diversas expressões que trabalham com juventude. O encontro é destinado ao adulto responsável da evangelização da juventude diocesana; jovem líder representante de cada diocese que represente o conjunto de expressões juvenis na diocese; assessores nacionais adultos de cada expressão juvenil (Movimentos, Pastorais da Juventude, Novas Comunidades); assessor adulto de cada congregação religiosa que trabalha com juventude e a coordenação nacional de cada expressão juvenil.
Acompanharão o encontro os bispos referenciais da juventude nos Regionais da CNBB; bispos referenciais regionais para as questões da JMJ; o coordenador nacional dos Centros e Institutos de Juventude e da Pastoral Presbiteral do Regional; os coordenadores nacionais de algumas pastorais afins; além das equipes Jovem de Comunicação e de Subsídios e a Coordenação da Pastoral Juvenil Nacional, todas da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude (CEPJ) da CNBB.


segunda-feira, 7 de outubro de 2013

"Juventude e Missão" é tema do DNJ 2013

O Dia Nacional da Juventude (DNJ) será celebrado na Arquidiocese do Rio no dia 3 de novembro, domingo, na Catedral de São Sebastião. A concentração será às 9h. O tema deste ano é "Juventude e Missão" e o lema: "Jovem levante-se, seja fermento".
Segundo Juliana Fernandes,coordenadora arquidiocesana da Pastoral da Juventude, haverá testemunhos, adoração, pregação com o Diogo Rocha, da Comunidade Shalom, shows de Olívia Ferreira, Coro Carioca e Bruno Camurati Frutos de Mejugorje, e apresentação teatral a cargo do Circo da Comunidade Aliança da Misericórdia. A missa será presidida pelo Arcebispo do Rio, Dom Orani João Tempesta, às 10h. Haverá, ainda, uma feira missionária.
O DNJ deste ano é uma oportunidade para fortalecer os processos de acompanhamento dos jovens e não deixar as coisas desanimarem com o encerramento da Jornada Mundial da Juventude, desafiando toda a Igreja Jovem do Brasil a assumir o compromisso missionário celebrado na JMJ.

História do DNJ
No ano de 1985, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) escolheu o quarto domingo do mês de outubro para celebrar o Dia Nacional da Juventude. As pastorais da juventude eram as únicas expressões de juventude organizadas nacionalmente. Dessa forma, a CNBB confiou-lhes o protagonismo dessa celebração.
Nas últimas décadas cresceu visivelmente o número e pluralidade de grupos, movimentos e novas comunidades que organizam-se nacionalmente em prol da evangelização dos jovens. Assim, a partir do ano de 2011, com a criação de uma Coordenação Nacional de Jovens, o DNJ passa a ser organizado por elas. 

Colaboração: Marcylene Capper (Jornalismo Rádio Catedral)
Fonte: arqrio.org

sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Rio se despede dos símbolos da JMJ e da relíquia do Beato João Paulo II

A Relíquia de João Paulo II e os Símbolos da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) Rio2013 estarão presentes no dia 13 de outubro, às 8h, no Santuário Nossa Senhora de Fátima para uma missa de despedida presidida pelo Arcebispo do Rio, Dom Orani João Tempesta.
A relíquia, parte do sangue de João Paulo II, foi a mesma utilizada no processo de beatificação do Pontífice. Ela passou por diversas Paróquias e Mosteiros cariocas entre os meses de agosto e setembro.
“Estimo que a relíquia foi tocada por mais de 50 mil pessoas. O acolhimento foi muito grande”, comenta o responsável pela visita da relíquia, Eduardo Monteiro.
Nos dias 7 e 8 de outubro, a relíquia estará na Paróquia São Judas Tadeu, em Bangu, e entre os dias 9 e 10 ela será levada para o Colégio Instituto Pio XI de onde seguirá direto para o local da cerimônia.

 Caminho dos Símbolos
            Durante 22 meses, a Cruz peregrina e o ícone de Nossa Senhora percorreram mais de 250 dioceses no Brasil. De acordo com o responsável pelos símbolos no Rio de Janeiro, Padre Jefferson Merighetti, cerca de 50 milhões de jovens e pessoas de todas as idades participaram da peregrinação.
“Os símbolos tiveram uma importância muito grande na realidade de fé dos brasileiros, pois moveram muitos corações para Deus. Quando eles estiverem em terras distantes, com certeza vamos lembrar as diversas emoções e momentos que passamos. São experiências de fé que vão ficar cravadas em nossas vidas para sempre” disse ele.
Padre Jefferson ressalta ainda que a cerimônia de despedida será um momento de coração apertado, uma vez que a passagem dos símbolos despertou um desejo de viver intensamente o protagonismo cristão, para levar milhares de jovens a perceberem a importância de viver a missão de ser discípulo de Jesus Cristo.
“Nessa cerimônia, vamos nos despedir com alegria dos símbolos da JMJ e da relíquia de João Paulo II e vamos sonhar daqui a um tempo, revê-los na Polônia” finaliza.
A cruz peregrina e o Ícone de Nossa Senhora serão entregues no próximo ano, na missa do Domingo de Ramos, pelo Papa Francisco a uma comissão da Polônia, país sede da Jornada Mundial da Juventude em 2016.
O Santuário Nossa Senhora de Fátima fica na Av. Alfredo Baltazar da Silveira, 900 no Recreio.

Fonte: arqrio.org

quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Curso de Formação Missionária

            No dia 05/10, de 9h às 14h, acontecerá um Encontro de Formação Missionária no Edifício João Paulo II (Rua Benjamin Constant, 23 - Glória), no auditório do 2º andar.
            Serão palestras sobre juventude missionária, campanha missionária e IAM (Infância e Adolescência Missionária).

Participe!

terça-feira, 1 de outubro de 2013

Nenhum cristão pode abrir mão de ser missionário

Brasília, 01 de Outubro de 2013.

Caros párocos e demais responsáveis pela evangelização da juventude no Brasil.

 Educá-los na missão, a sair, a pôr-se em marcha, a estar sempre nas ruas pela fé. Assim fez Jesus com seus discípulos: não os manteve apegados a Ele como a galinha aos pintinhos; os enviou. [...] Empurremos os jovens para que saiam.” (Francisco, 27/07/2013)

Chegou, mais uma vez, o “Mês Missionário”. Já é tradição dedicarmos este mês à reflexão sobre esta dimensão que faz parte de nossa vida cristã. Nenhum cristão pode abrir mão de ser missionário, uma vez que esta realidade é intrínseca ao Batismo. Podemos atuar missionariamente de maneiras diferentes, mas todos acolhem o mesmo mandato de Jesus Cristo: “Ide e fazei discípulos entre todas as nações” (Mt 28, 19).
Há tempo estou percebendo – e me alegrando! – que os conceitos “missão” e “missionário” vêm sendo acolhidos normalmente pelas novas gerações. “Ser missionário” ou “fazer missão” ou algo deste gênero, já não remete mais à ideia exclusiva dos louváveis missionários e missionárias, quase sempre sacerdotes e consagrados, que se deslocavam de terras estrangeiras para conviver e servir à evangelização em nosso país, principalmente nos lugares mais desafiadores. Hoje, com muita naturalidade, os jovens estão se apropriando destes termos e buscando formas novas de fazerem valer esta sua vocação batismal. Isto é maravilhoso! Saibamos valorizar esta realidade para que eles possam, ali onde vivem, testemunhar mais fortemente ao mundo a gratuidade do serviço em prol dos mais desfavorecidos, sofredores e esquecidos de nossa realidade.
Na JMJ Rio 2013 nossos jovens foram, de maneira intensa e celebrativa, provocados a entenderem e vivenciarem este chamado. Certamente voltaram para suas casas, comunidades, grupos, paróquias, escolas, animados em fazer valer o que o Papa Francisco soube tão bem motivar. E agora nos vem uma dúvida: o que eles estão encontrando em nossos ambientes? Não basta Jesus Cristo enviar estes seus jovens discípulos, nem o Papa motivá-los à missão se eles não forem colocados em situação de desenvolvimento deste mandato. Há muita energia de amor e serviço concentrada no coração e nos sonhos dos jovens, aguardando ocasiões propícias para sua propagação. A fala do Papa na Catedral do Rio foi muito direta aos adultos, evangelizadores e educadores da juventude: cabe a nós a responsabilidade de educar os jovens para a missão,empurrando-os às ruas para que sejam protagonistas de uma nova história, a partir da fé em Jesus Cristo e de sua vivência eclesial.