Faça parte você também!

Faça parte você também!

terça-feira, 20 de junho de 2017

Exposição Eucarística no Santuário da Divina Misericórdia

 Na manhã desta quinta-feira (15/06) quando celebramos a Solenidade do Santíssimo Corpo e Sangue de Jesus, os crismandos da Iniciação Cristã de Jovens após a Santa Missa e a Procissão com o Santíssimo Sacramento fizeram uma Exposição Eucarística à comunidade de fiéis.
A Exposição Eucarística ocorreu no salão paroquial, sendo formada por 10 grupos com diferentes temas sobre a Eucaristia, como por exemplo a Última Ceia, a Solenidade de Corpus Christi, A Santa Missa e suas partes, os Milagres Eucarísticos, os Santos com particular devoção a Eucaristia, assim como movimentos da Igreja que difundem a fé na Eucaristia como o Movimento Eucarístico Jovem (MEJ). Os jovens começaram a se preparar com 1 mês de antecedência, estudando e pesquisando, além de vivenciarem aos domingos a Eucaristia na Santa Missa.
Foi uma manhã de muita partilha, oração e amor à Jesus Eucarístico. Esperamos que cada vez mais o Espírito Santo incendeie nossos corações com um profundo amor à Eucaristia, fonte e ápice da vida cristã.
“A exposição eucarística foi um experiência única que me fez aprender mais e conhecer coisas novas, fez com que eu me interessasse ainda mais sobre alguns assuntos que eu não conhecia muito bem. Foi muito bom poder compartilhar isso com toda a comunidade e com os meus amigos da crisma, é um tipo de atividade que você aprende mais se divertindo. Já quero a próxima” – Isabella Jame, crismanda.
“A exposição eucarística foi uma ótima experiência para mim como catequista, mas acredito que principalmente para os crismandos. Tive a oportunidade de conversar com vários deles e pude ouvir o testemunho que a partir do trabalho eles aumentaram a fé e o entendimento deles sobre a eucaristia. Então sinto que como catequista fiz meu papel, de ajudá-los a enxergar Cristo naquilo que professamos como nossa fé, e eles, a partir dessa exposição, viverão com mais intensidade a santa comunhão” – Bruna Manhães, catequista.

Exposição Eucarística no Santuário da Divina Misericórdia

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Novo formato de catequese busca preparar namorados para a vida matrimonial


Em Florianópolis (SC) e no estado, o arcebispo e membro da Comissão Episcopal para a Vida e a Família da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Wilson Tadeu Jönck, juntamente com assessores da Comissão Nacional da Pastoral Familiar, estão implementando uma nova uma metodologia de catequese pré-matrimonial, tendo formado cerca de 300 agentes, em Palhoça e Camboriú.
“Estamos investindo para que a formação não seja feita apenas em cursos, mas no acolhimento e preparação dos noivos para a vida matrimonial, em períodos mais próximos ao casamento. A gente espera muito desta iniciativa”, disse dom Wilson.
Trata-se de uma experiência já vivenciada pelo casal Karina e André Parreira, da Pastoral Familiar, na diocese de São João del-Rei (MG). No processo vivenciado por eles, a preparação dos noivos para a vida matrimonial é feita na forma de acolhimento em 11 encontros, seis meses antes do casamento.
Dois agentes de pastoral recebem, em seu lar, até quatro casais de noivos ou namorados, com quem realizam os aprofundamentos com enfoque nas orientações e na doutrina da Igreja. “Trata-se de uma forma comprovada de catequese pré-matrimonial com formação sólida em pequenos grupos”, disseram os assessores.
Amoris Laetitia
Esta experiência está traduzindo o que o papa Francisco pede em sua exortação Amoris Laetitia: a iniciação ao sacramento do Matrimônio, com momentos personalizados e não apenas palestras. “Trata-se duma espécie de ‘iniciação’ ao sacramento do matrimônio, que lhes forneça os elementos necessários para poderem recebê-lo com as melhores disposições e iniciar com uma certa solidez a vida familiar”, diz a exortação.
Segundo o casal Parreira: “os encontros frequentes dos agentes com os noivos, em um clima de oração, diálogo e amizade, dão tempo para eles absorverem os ensinamentos da Igreja e criam vínculos com os agentes e com a própria paróquia”.
Fonte: http://cnbb.net.br/novo-formato-de-catequese-pre-matrimonial-busca-preparar-casais-de-namorados-para-a-vida-conjugal/

Site do Vaticano promove a participação dos jovens em Sínodo

A CNBB recebeu correspondência assinada pelo Cardeal  Lorenzo Baldisseri, ex Núncio Apostólico no Brasil e atual secretário geral do Sínodo dos Bispos informando sobre o lançamento nesta quarta-feira, 14 de junho, de um siwebsite (http://youth.synod2018.va) destinado à preparação da 15ª Assembleia Geral Ordinária do Sínodo com o tema: “Os jovens, a fé e o discernimento vocacional”.
Dom Baldisseri diz, na carta, que esta plataforma na internet deve promover uma ampla participação de todos os jovens. Com o website, os jovens receberão informações e vão poder também interagir no caminho da preparação para o Sínodo. “Isto será possível, entre outras modalidades, através de um outro questionário online que se encontrará no site”, esclarece. As respostas deste último questionário que será disponibilizado na internet serão consideradas pela consulta que a Secretaria Geral do Sínodo está fazendo em toda a Igreja, no mundo inteiro.
O secretário geral do Sínodo pede ainda que as conferências espiscopais criem espaços de partilha de todas as iniciativas dos jovens em vista de preparação do Sínodo em nível paroquial, diocesano e nacional. Ele garante que os responsáveis pelo novo site estarão atentos a essas partilhas e deverão cuidar de leva-las ao conhecimento de outros jovens em outras partes do mundo. Nesta partilha, diz o secretário, podem ser enviados documentos, notícias, artigos, vídeos e fotos.
Fonte: http://cnbb.net.br/sinodo-dos-bispos-cria-site-para-promover-a-participacao-dos-jovens/

terça-feira, 13 de junho de 2017

CNBB estimula Jornada de Oração pelo Brasil por ocasião da Festa do Corpus Christi

O Conselho Episcopal Pastoral (Consep) da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) após refletir sobre a realidade do Brasil em sua última reunião, dias 30 e 31 de maio, está convidado a todos para um momento de oração pelo Brasil, a ser realizada em todas as comunidades, paróquias, dioceses e regionais do país, no dia 15 de junho, data em que a Igreja celebra o Corpus Christi.
Segundo o bispo auxiliar de Brasília e secretário-geral da CNBB, dom Leonardo Steiner, a Jornada de Oração é uma oportunidade para que os cristãos prestem esse serviço ao país, num momento de tantas incertezas, corrupção e injustiças, numa data tão simbólica em que a Igreja celebra a presença singela, próxima, alimentadora e esperançada de Jesus na Eucaristia.
Um dos trechos da oração, encaminhada a todos os bispos do país pelo Consep,  pede: “Estamos indignados, diante de tanta corrupção e violência que espalham morte e insegurança. Pedimos perdão e conversão. Cremos no vosso amor misericordioso que nos ajuda a vencer as causas dos graves problemas do País: injustiça e desigualdade, ambição de poder e ganância, exploração e desprezo pela vida humana”.
Veja a íntegra da oração:
JORNADA DE ORAÇÃO PELO BRASIL
 Dia de “Corpus Christi”15 de junho de 2017
 A verdadeira paz começa no seu coração
Diante do grave momento vivido por nosso país, dirijamos nossa oração a Deus, para que dê a paz ao Brasil e ao mundo inteiro. “Reconhecemos a necessidade de rezar constantemente pela paz, porque a oração protege o mundo e o ilumina. A paz é o nome de Deus”(Papa Francisco)
Pai misericordioso, nós vos pedimos pelo Brasil!
Vivemos um momento triste, marcado por injustiças e violência. Necessitamos muito do vosso amor misericordioso, que nunca se cansa de perdoar, para nos ajudar a construir a justiça e a paz, em nosso país.
Pai misericordioso, nós vos pedimos pelo Brasil!
Estamos indignados, diante de tanta corrupção e violência que espalham morte e insegurança. Pedimos perdão e conversão. Cremos no vosso amor misericordioso que nos ajuda a vencer as causas dos graves problemas do País: injustiça e desigualdade, ambição de poder e ganância, exploração e desprezo pela vida humana.
Pai misericordioso, nós vos pedimos pelo Brasil!
Ajudai-nos a construir um país justo e fraterno. Que todos estejam atentos às necessidades das pessoas mais fragilizadas e indefesas! Que o diálogo e o respeito vençam o ódio e os conflitos! Que as barreiras sejam superadas por meio do encontro e da reconciliação! Que a política esteja, de fato, a serviço da pessoa e da sociedade e não dos interesses pessoais, partidários e de grupos!
Pai misericordioso, nós vos pedimos pelo Brasil!
Vosso Filho, Jesus, nos ensinou: “Pedi e recebereis”. Por isso, nós vos pedimos confiantes: fazei que nós, brasileiros e brasileiras, sejamos artesãos da paz, iluminados pela Palavra e alimentados pela Eucaristia.
Pai misericordioso, nós vos pedimos pelo Brasil!
Vosso filho Jesus está no meio de nós, no Santíssimo Sacramento, trazendo-nos esperança e força para caminhar. A comunhão eucarística seja fonte de comunhão fraterna e de paz, em nossas comunidades, nas famílias e nas ruas. Seguindo o exemplo de Maria, queremos permanecer unidos a Jesus Cristo, que convosco vive, na unidade do Espírito Santo. Amém!
(Pai nosso! Ave, Maria! Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo!)
Fonte: http://cnbb.net.br/cnbb-estimula-uma-jornada-de-oracao-pelo-brasil-por-ocasiao-do-proximo-corpus-christi/

segunda-feira, 12 de junho de 2017

Papa Exorta Jovens a Mudar o Mundo

PAPA EXORTA JOVENS A MUDAR O MUNDO
O mundo pode mudar se abrirmos o coração aos outros, jamais responder ao mal com o mal. Foi a exortação do Papa aos cerca de seis mil jovens da experiência educacional cristã “Graal” e “Os Cavaleiros”, recebidos por Francisco na Sala Paulo VI, no Vaticano.
Falando espontaneamente, ou seja, sem texto, e respondendo às perguntas de três jovens, o Pontífice ressaltou que não há respostas diante do sofrimento das crianças, mas que somente se pode olhar para o Crucifixo e rezar.
Milhares de jovens acolheram com afeto e entusiasmo o Santo Padre na Sala Paulo VI, cujo encontro foi vivido em clima de grande festa. Com a naturalidade que lhe é própria, Francisco dialogou com os jovens, respondendo em particular às perguntas de três deles.
Dirigindo-se à jovem Marta que lhe confiara seu receio de passar para o ensino médio, Francisco ressaltou que a vida é “um contínuo bom-dia e até a próxima”. Afirmou também que se não se aprende a despedir-se bem, jamais aprenderá a encontrar novas pessoas.
Não se pode acomodar-se no sofá, retomou, por ter medo de mudar, correndo o risco de fechar o horizonte da vida. Daí a exortação a vencer o medo de crescer e de mudar e a aceitar o desafio de alargar o horizonte, de fazer o caminho com novas pessoas.
Para mudar o mundo é preciso abrir o coração aos outros e não responder ao mal com o mal. Assim o Papa respondeu à pergunta de Giulia sobre como poder mudar o mundo. Em primeiro lugar, disse o Santo Padre, é preciso ter consciência de que ninguém possui a “varinha mágica” para mudar o mundo. Em seguida, evidenciou o coração como o motor de uma autêntica mudança:
“O mundo muda abrindo o coração, ouvindo os outros, recebendo os outros, partilhando as coisas. E vocês podem fazer o mesmo. Se você tem um companheiro, um amigo, uma amiga, um colega de escola, uma colega de escola de quem você não gosta, que é um pouco antipática. Se você vai fofocar sobre aquela pessoa, porque esta é assim e assim. Se, ao invés, você releva – ‘Não gosto, mas não digo nada’ –, como é aquela pessoa? Brava. Entenderam! Mudar o mundo com as pequenas coisas de todos os dias, com a generosidade, com a partilha, criando essas atitudes de irmandade.”
Em seguida, o Santo Padre pediu aos jovens que jamais respondam ao mal com o mal, e que não respondam nem mesmo aos insultos. Jesus, recordou Francisco, nos pede que rezemos por todos, inclusive pelos nossos inimigos. Desse modo, rezando por todos, retomou, “se pode mudar o mundo”.
Em seguida, foi a vez de Tanio, jovem búlgaro adotado, que contou sua comovente história de sofrimento perguntando a Francisco como se pode acreditar no Senhor diante da dor que atinge as crianças.
O Papa disse que não é possível encontrar explicações racionais para o sofrimento de uma criança. Dirigindo-se a Tanio disse que é possível encontrar alguma explicação “no amor daqueles que lhe querem bem e lhe apoiam”:
“Sinceramente, lhe digo, e você entenderá bem isso: quando na oração faço a pergunta ‘por que as crianças sofrem?’, habitualmente faço essa pergunta quando vou aos hospitais das crianças e depois saio – e lhe digo a verdade – com o coração, não diria destruído, mas muito compadecido, o Senhor não me responde. Apenas olho para o Crucifixo. Se Deus permitiu que Seu Filho sofresse assim por nós, deve haver algo ali que tenha um sentido. Mas, querido Tanio, não posso explicar-lhe o sentido. Você o encontrará: mais adiante na vida ou na outra vida. Mas explicações, como se explica um teorema matemático ou uma questão histórica, não lhe posso dar nem eu nem ninguém.”
“Não posso lhe explicar isso”, retomou o Papa com sinceridade. E concluiu agradecendo a Tanio pela pergunta porque, observou, “é importante que vocês, rapazes e moças”, comecem “a entender essas coisas, porque isso os ajudará a crescer bem e a seguir adiante”.

Fonte: Rádio Vaticano