Manhã de Formação ICJA

Manhã de Formação ICJA

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

"Rio de Fé" estimula a cultura do encontro

Exaltando a cultura do encontro e a vitória da fé, o documentário “Rio de Fé – um encontro com Papa Francisco” apresenta a Jornada Mundial da Juventude (JMJ Rio2013) com uma proposta interativa e jovem. A película de 85 minutos de duração tem a direção de Cacá Diegues, da produtora Luz Mágica, e distribuição da H2O Films. O DVD do filme, produto oficial da Jornada, será lançado no dia 5 de dezembro, com vendas em todas as lojas do país.
A película cumpre sua proposta de provocar o diálogo ao trazer as várias vozes da sociedade acerca da experiência de fé. “Filmamos o que vimos acontecer, ouvimos as pessoas que fizeram acontecer. Nossa grande adesão e entusiasmo foi pela vitória da fé, do amor e da delicadeza durante a Jornada. E pelas palavras do Papa Francisco”, destacou o diretor.
Durante o filme, mostra-se a cultura do encontro pregada pelo Papa Francisco, através de cinco olhares: a da Igreja, do peregrino, da cidade, da favela e da tolerância religiosa. Entre os depoimentos, há um amplo ‘leque’ de pontos de vista, incluindo um membro da Opus Dei, um ateu e o teólogo Leonardo Boff. Há também testemunhos de jovens participantes, como o de Priscila, moradora da Maré, voluntária da JMJ, que esteve perto do Papa durante os dias da Jornada. Pode-se acompanhar ainda a história de dois peregrinos que vieram a pé para o evento: o argentino Albert e o cearense Fábio Mateus. O testemunho do jogador de vôlei Riad Ribeiro é outro destaque do documentário. Ele reformou a sua casa para acomodar peregrinos de diferentes lugares, e conta sua experiência.
O documentário mostra também a experiência que peregrinos tiveram de conhecer outras religiões e visitar um centro de umbanda e candomblé durante a Jornada. O objetivo é mostrar que a crença é uma opção individual, mas que o encontro e o diálogo entre as pessoas que professam diversos credos são necessários para o mundo viver em paz. Outro momento registrado: o encontro de muçulmanos, católicos e judeus em um evento realizado na PUC-Rio. Juntos levantaram temas a respeito da fé do ser humano.

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

19º Encontro Vocacional do Vicariato Oeste

Convidamos a todos para o 19º Encontro Vocacional da Iniciação Cristã de Jovens e Adultos do Vicariato Oeste com o tema: “Senhor, que queres que eu faça?”
Domingo, dia 24/11, às 12h, no Centro de Convivência Padre Miguel (Rua Francisco Real, 365).
Pedimos que os participantes compareçam com qualquer camisa da JMJ.
Evento gratuito e aberto, voltado para catecúmenos, catequizandos e catequistas dos segmentos da Iniciação Cristã de Jovens e Adultos, mas é aberto pra quem quiser participar.
Terá também oração, louvor, pregação, bazar, stand's vocacionais e a Santa Missa às 16h.

segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Jovens protagonistas da evangelização

Uma juventude que reza, participa e cultiva o desejo de evangelizar. Assim são os jovens católicos que estudam no Colégio Estadual José Leite Lopes, conhecido como Nave (Núcleo avançado em Educação), na Tijuca. Quatro meses antes da Jornada Mundial da Juventude Rio2013, eles passaram a se reunir semanalmente, às quintas-feiras, para um momento de oração e partilha no auditório da escola. O grupo, constituído em média por 25 participantes, é formado por jovens de diferentes idades, bairros e turmas, variando entre os três anos do ensino médio. É, segundo eles mesmos gostam de definir, uma oportunidade de o jovem protagonizar uma missão própria no anúncio do Evangelho. Os jovens Alan Gripp e Tâmara Carvalho, que estão cursando o 3º ano do ensino médio, são os fundadores do grupo. Em entrevista ao Jornal “Testemunho de Fé”, contam as experiências, os desafios e os planos de evangelização do grupo.

Testemunho de Fé (TF) – Como surgiu a ideia de formar um grupo de oração com os estudantes?
Alan Gripp – Diariamente, nos deparamos com uma juventude plural, formada por várias ideologias e conceitos distorcidos de Deus e da Igreja. Precisávamos levar nossa experiência de amor a Deus a todos os outros jovens. Sabíamos que seria difícil, mas sentimos um grande apelo e chamado de Deus. O grupo é fruto de uma experiência de amor com o Ressuscitado que passou pela Cruz. O desejo de formar um grupo de oração na escola sempre existiu em nossos corações. Não só devido a nossa vontade de evangelizar nos ambientes em que estamos, mas principalmente pela necessidade extrema de levar Deus aqueles jovens que nunca tiveram a oportunidade de conhecê-Lo ou que ignoram sua existência.

sexta-feira, 8 de novembro de 2013

A importância de um Plano Pastoral

Brasília, 1º novembro de 2013.
CJ – C – Nº 081/13

Caros párocos e demais responsáveis pela evangelização da juventude no Brasil

“Os jovens são um motor potente para a Igreja e para a sociedade.”
(Francisco, julho 2013)

A vida nos ensina que uma meta não se atinge se não vier acompanhada de uma adequada organização que congregue esforços em sua direção. Como Igreja, que assume a responsabilidade de ser semente do Reino, acreditamos na necessidade e força de um bom Plano Pastoral.
            Neste tempo favorável à juventude, à luz do convite do Papa Francisco para construirmos a cultura do encontro e da acolhida, é imprescindível a existência de um processo que nos ajude na evangelização da juventude. Toda Paróquia, para seu crescimento e dinamismo pastoral, merece algo elaborado e escrito que sustente suas grandes e importantes opções. Caso contrário, conseguiremos muito pouco, perderemos preciosas oportunidades, alimentaremos apatias e omissões.
Provavelmente, há Paróquias que já possuem um Plano que as oriente, mas outras não têm este hábito tão salutar, capaz de garantir serenidade e clareza no caminhar. Sugiro a estas que, como gesto significativo deste “Ano da Juventude”, se empenhem na elaboração de um pequeno “Plano Paroquial da Evangelização da Juventude”. Não precisa ser complexo nem muito técnico ou milimetricamente organizado, mas uma redação que, sendo fruto de um planejamento participativo, contemple a realidade, sustente os sonhos, aponte caminhos concretos.
Há vários modelos de Plano; é importante escolher um que seja factível, tenha poder de envolvimento das novas gerações e incremente o protagonismo juvenil. Apresento-lhes, a seguir, alguns esclarecimentos e, depois, sugestões para a sua realização.

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Arquidiocese do Rio celebra 28º DNJ

Os jovens da Arquidiocese do Rio de Janeiro reuniram-se, no domingo, dia 3 de novembro, na Catedral de São Sebastião do Rio de Janeiro, para celebrar o 28º Dia Nacional da Juventude (DNJ). O encontro teve início às 9h e a Santa Missa foi celebrada às 10h, pelo arcebispo do Rio, Dom Orani João Tempesta. Dom Luiz Henrique da Silva Brito e Dom Roque Costa, bispos auxiliares, concelebraram. O encontro teve como tema “Juventude e missão” e lema "Jovem, levante-se, seja fermento".
O Coral Carioca, que cantou para o Papa Francisco durante a Jornada Mundial da Juventude, animou a Santa Missa. Na homilia, Dom Orani ressaltou a importância dos jovens continuarem em missão, evangelizando, como foi proposto durante a JMJ Rio2013, acontecida em julho.
“Aquele que se encontra e é discípulo de Jesus, não tem como viver, se não como missionário. Esse foi o tema da Jornada, ‘Ide e fazei discípulos entre todas as nações’, é o tema que recebemos no mês de outubro e tema do DNJ, ‘Juventude e missão’. E sabemos que ser missionários não é apenas colocar e tirar algo, como se fosse uma roupa: é o próprio sangue, que circula em nossas veias, e nos faz sermos missionários sempre, a cada instante, em cada momento. E é isso que hoje a Igreja aqui do Rio de Janeiro confia a vocês, caríssimos jovens”, incentivou o arcebispo.