Manhã de Formação ICJA

Manhã de Formação ICJA

segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Visita dos jovens do Santuário da Divina Misericórdia ao Lar das Senhoras Cegas

Neste domingo, solenidade de Cristo Rei, os pré-catecúmenos do Santuário da Divina Misericórdia (Vila Valqueire) visitaram o Sodalício da Sacra Família em Jacarepaguá, um lar para idosas que estão perdendo ou já perderam a visão. A experiência foi incrível e emocionante. Cristo verdadeiramente reinou nos corações dos jovens e das senhoras.
Chegamos por volta das 9:00 e fomos muito bem recebidos pelas irmãs que cuidam desta obra tão linda. As senhoras tomavam “banho de sol” e se encheram de alegria quando perceberam a visita dos jovens. Aos poucos íamos chegando, conversando e rindo, claro, com as histórias que elas contavam.
Foi uma manhã inesquecível para todos. Cada gesto, cada palavra, cada sorriso, tudo era sinal de Cristo que estava ali presente. No domingo passado tínhamos trabalhado no nosso encontro o trecho da carta de São Tiago que falava sobre “a fé e as obras”. Ontem, vivemos literalmente isso: as obras, a caridade, o amor que reflete a nossa fé no Cristo ressuscitado.
Seria muito bom que mais jovens, neste Ano da Misericórdia que chega, realizassem esse ato de amor e misericórdia. Saímos de lá preenchidos com uma alegria que não encontramos em qualquer lugar, só onde Ele realmente está presente e derramando suas graças sobre nós. Viva Cristo Rei!

(Lucas Henrique)






quinta-feira, 19 de novembro de 2015

Os Jovens também acreditam na Família

Tatiana e Ronaldo de Melo
Núcleo de Formação e Espiritualidade da Pastoral Familiar da Arquidiocese do Rio

A Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul – PUC-RS realizou uma pesquisa com mil e quinhentos jovens, entre 18 e 34 anos, em todas as regiões do país. O principal objetivo desta pesquisa foi saber o que os jovens pensam atualmente sobre diversos assuntos, como por exemplo a família. Muito se fala a respeito do modo de vida das pessoas nesta faixa etária no que diz respeito ao presente e principalmente em relação ao futuro. O resultado da pesquisa se mostrou surpreendente para os seus realizadores, mas para quem acredita na juventude, como nós acreditamos, pode ver a comprovação do seu desejo profundo de compromisso e responsabilidade.
Dentre as várias perguntas feitas aos jovens estavam: “Como você vê a família? O que você quer para o futuro?”. É possível perceber que são assuntos simples e diretos. Temas muitas vezes tidos como de pouco interesse, mas que através das respostas mostraram que são, de fato, questões que não passam desapercebidas dadas as suas importância e atualidade.
Do total dos entrevistados, 67,1% se declararam solteiros e 32,9% estarem namorando. Logo, a pesquisa não foi feita com pessoas que já tenham constituído suas próprias famílias, mas ao contrário, todos os participantes apenas trazem as experiências e motivações vividas nas suas famílias de origem. E, mesmo assim, foi possível constatar como a comunidade familiar é, efetivamente, importante e desejada pela grande maioria, pois 88,1% dos entrevistados disseram que ela é fundamental ou muito importante, contra apenas 11,9% que afirmaram ser irrelevante ou pouco importante. Não se pode negar a expressividade do resultado desta pesquisa.
A proteção especial para a unidade familiar é lei e não pode ser ignorada. Na Constituição Federal de 1988, apenas à criança, ao adolescente e ao jovem (CRFB/88, art. 227), e à própria família (CRFB/88, art. 226) é garantida e determinada proteção especial. Para nenhum outro tipo de categoria de pessoas há previsão dessa especial proteção, ou seja, há uma determinação da lei suprema do Brasil, envidar todos os esforços para garantir a constituição, a manutenção e o bem-estar dos mais vulneráveis e da família.
Ainda sobre a pesquisa, como consequência natural da influência e da importância da família na formação do ser-humano, os atributos como o amor (74,7%), o respeito (72,7%) e o diálogo (52,4%) aparecem como fundamentais e essenciais. Mais uma vez, é possível constatar aquilo que é dito e repetido pela Igreja. Demonstra como a Igreja, como boa mãe, cuida de salvaguardar as necessidades mais fundamentais dos seus filhos.

quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Universidades Renovadas

No dia 7 de novembro, o ministério Universidades Renovadas, da Renovação Carismática Católica, realizou na PUC-Rio seu primeiro encontro arquidiocesano.
O tema do encontro foi: "Estai sempre prontos a dar razão da vossa esperança a todo aquele que a pedir" (1Pd 3,15b), e contou com a presença de 140 pessoas.
Na programação, teve adoração ao Santíssimo conduzida pelo padre Antônio José, pregações e apresentação do espetáculo “O Canto das Irias”, da Comunidade Shalom, além de diversos estandes vocacionais. A missa foi celebrada pelo Cardeal Dom Orani João Tempesta e concelebrada pelo bispo auxiliar Dom Paulo Cezar Costa, animador do Setor Universidades, e pelo padre Waldecir Gonzaga, reitor da Igreja da PUC.
“É fundamental o testemunho de vocês junto aos que estudam junto, que partilham situações angustiantes e têm ao lado alguém que reza, alguém que encontrou Jesus Cristo e pode dizer uma palavra que dê esperança”, disse Dom Orani durante a homilia. O ministério realizará um pós-encontro no dia 28 de novembro, às 13h, na Quinta da Boa Vista, aberto também a quem não foi ao encontro.

Fonte: Jornal Testemunho de Fé, pág. 4

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Jovens em missão pela saúde

Um trabalho de assistência social e espiritual dos jovens da Paróquia Nossa Senhora da Paz, em Ipanema, às crianças e jovens do Hospital Municipal Miguel Couto, no bairro da Gávea, na Zona Sul da cidade – essa é a motivação da Pastoral da Saúde dos Jovens de Cristo (PSJC), que completou dois anos em outubro. Uma missa de ação de graças pelo aniversário foi celebrada no dia 18 de outubro, presidida pelo pároco, monsenhor Manuel Moreira Vieira.
Idealizado por Mara Vasconcellos, que atua como coordenadora, o grupo conta com 40 jovens voluntários entre 18 e 34 anos, sendo 10 em treinamento, e que participam com muito amor, alegria, espiritualidade e compromisso. O projeto tem como dirigente espiritual o pároco, monsenhor Manuel, e como orientadora espiritual a religiosa Anastácia Serva de Maria, ministra dos enfermos.

Semear a fé
O grupo surgiu com o objetivo de que voluntários jovens pudessem ajudar, com a mesma linguagem, outros jovens e crianças internados na unidade. Segundo a coordenadora Mara Vasconcellos, o grupo tem o intuito de semear a fé em Cristo aos pacientes, familiares e acompanhantes, em diversos casos sob a tutela do Estado; evangelizar os que ainda não conhecem Cristo; e propagar a alegria que vai muito além de um sorriso, a alegria da alma.
“Queremos ser presença, dando a mão ao paciente e à família, no momento de maior fragilidade humana. A fé precisa ser propagada e sedimentada. Fazemos a oração de mãos dadas para sentir que Cristo está com eles firme e forte. Rezamos a oração do Pai Nosso, mostrando a presença de Jesus nos unindo como irmãos. Toda a enfermaria, incluindo médicos, enfermeiros, pacientes e familiares rezam juntos”, disse.

Bons frutos
Além do dirigente, da orientadora espiritual e da coordenadora, cada jovem tem uma função na estrutura da pastoral.
Desde outubro de 2013, a Pastoral da Saúde dos Jovens de Cristo cresceu em mais de 400 visitas realizadas. Para a coordenadora Mara, o que de melhor aconteceu foi o envolvimento e a entrega de jovens pela pastoral, realmente tocados com o dom do Espírito Santo.
“Para trabalhar é preciso ter esse dom, porque lidamos com crianças e familiares no momento da mais profunda fragilidade humana, que é a doença atingindo o seio familiar, algumas vezes desestruturando-o. A família não consegue, materialmente, sair desse momento, mas, espiritualmente, a pastoral fortalece e reconstrói. A fé move montanhas e salva. E o jovem deve saber que tem um caminho, que não é deixar de ser alegre, mas saber que existe uma oportunidade de servir a Cristo. A gente espera que ainda tenhamos mais jovens assim. Pretendemos que o grupo de hoje estimule a formação de outros jovens em hospitais, para que possam entender que realmente têm o apoio do nosso melhor amigo, que é Jesus”, disse.
A coordenadora Mara Vasconcellos pode ser encontrada no telefone 98358-0109 e e-mail marasmithvasconcellos@hotmail.com.

Foto: Leonardo Santos

Fonte: http://arqrio.org/noticias/detalhes/3803/jovens-em-missao-pela-saude

terça-feira, 3 de novembro de 2015

Fórum sobre jovens privados de liberdade

A sexta edição do Fórum para tratar da questão dos adolescentes e jovens privados de liberdade, realizado pela Arquidiocese do Rio, será no dia 11 de novembro, no Edifício João Paulo II, na Glória. Uma das pautas será o início da assistência religiosa no Departamento Geral de Ações Socioeducativas (Degase), que em 2015 completa 18 anos de atividade.
O fórum tem como objetivo reunir autoridades da área da aplicação das medidas socioeducativas para os jovens que cometem atos infracionais, a fim de proporcionar um debate sobre a situação desses jovens.
“Nossa intenção é encontrar ideias e propostas para humanizar o sistema socioeducativo. Hoje vivemos uma situação complicada, porque as unidades do Degase estão superlotadas e isso cria situações muito difíceis para a reeducação do jovem. Por exemplo, em um alojamento onde cabem seis meninos, de 15 a 20 jovens vivem em situação bastante desumana”, explicou o coordenador da Comissão de Assistência Religiosa ao Menor Privado de Liberdade, diácono Roberto José dos Santos.
Os participantes do fórum, convocados pelo arcebispo do Rio, Cardeal Orani João Tempesta, são a juíza responsável pela 2ª Vara da Infância e da Juventude, que aplica as medidas de privação de liberdade e outras medidas constantes no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), representantes da Defensoria Pública que atuam nas Varas da Infância, a juíza coordenadora das Varas da Infância do Estado do Rio de Janeiro, a OAB, o Ministério Público e a comissão arquidiocesana responsável pela assistência religiosa.
“A realização desse fórum é a colaboração que a Igreja pode dar ao reunir pessoas que têm a responsabilidade da garantia dos direitos humanos e fundamentais desses jovens que cometeram atos infracionais, mas que merecem e têm o direito de ter a oportunidade de recomeçar a própria vida”, afirmou o diácono.
Devido à proximidade do Ano Santo da Misericórdia em 2016, Dom Orani propôs o início de um trabalho de acompanhamento de jovens que deixaram o sistema socioeducativo para que, em liberdade, possam ter oportunidades e ser ajudados em todas as etapas da reintegração social.
“Estamos buscando contato com paróquias para que leigos que atuam na área da Caridade Social possam acompanhar o serviço de reintegração desses jovens à família e à sociedade”, concluiu o coordenador.

Crisma no Santuário

            No Santuário de São Sebastião, na Tijuca, houve missa do Crisma no final da tarde do dia 18 de outubro.
            A Eucaristia foi presidida pelo Cardeal Orani João Tempesta e concelebrada pelo pároco frei Arles Dias de Jesus.
            Os nove crismandos foram ungidos e abençoados por Dom Orani que os convocou a seguirem a profissão de fé e a serem missionários cumprindo o compromisso renovado com Deus.

Foto: Rachel Lopes
Colaboração: Emilton Rocha

Fonte: Jornal Testemunho de Fé, pág. 8