quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Na Audiência, Papa se dirige aos jovens: viva, ame, sonhe e acredite

Viva, ame, sonhe e acredite: a Audiência Geral desta quarta-feira (20/09) do Papa Francisco foi diferente.
A tradicional catequese deu lugar a uma “conversa imaginária” com um jovem ou com qualquer pessoa aberta ao aprendizado. Retomando o tema das catequeses precedentes – a esperança – o Pontífice inovou ao falar da “educação à esperança”, com uma série de exortações.
A primeira delas é “não se renda às trevas”. O primeiro inimigo a combater não está fora de você, mas dentro. Portanto, não dê espaço aos pensamentos negativos; a luta que conduzimos aqui não é inútil, ao final da existência não nos espera o naufrágio: em nós palpita algo de absoluto. “Deus não desilude. Tudo nasce para florescer numa eterna primavera”, disse Francisco, que citou o diálogo entre o carvalho e a amendoeira. O carvalho pediu à amendoeira que falasse de Deus, e ela floresceu.
E o Papa exortou: “Onde quer que estiver, construa! Se estiver no chão, levante-se! Se estiver sentado, coloque-se em caminho! Se o tédio o paralisa, realize obras de bem! Se estiver desmoralizado, peça que o Espírito Santo possa preencher o seu vazio.”
O Pontífice prosseguiu convidando a atuar a paz em meio aos homens e a não ouvir a voz de quem espalha ódio e divisão. Por mais diferente que sejam, as pessoas foram criadas para viverem juntas: “ame os seres humanos. Cada criança que nasce é a promessa de uma vida que, mais uma vez, se demonstra mais forte do que a morte”.
“Jesus nos entregou uma luz que brilha nas trevas: proteja-a. Esta única chama é a maior riqueza confiada a sua vida.”
Outra exortação dirigida aos jovens é sonhar: “Sonhe, não tenha medo de sonhar, sonhe um mundo que ainda não se vê, mas que certamente chegará”. Os homens que cultivaram esperanças são também os que venceram a escravidão e promoveram melhores condições de vida sobre a terra.
“Seja responsável por este mundo e pela vida de cada homem.” Toda injustiça contra um pobre é uma ferida aberta. A vida não acaba com a sua existência, neste mundo virão outras gerações.
Outro convite é pedir a Deus o dom da coragem. “O nosso inimigo mais insidioso nada pode contra a fé. Se um dia o medo o tomar, pense simplesmente que Jesus vive em você. Tenha sempre a coragem da verdade”, lembrando-se porém que não é superior a ninguém, levando no coração os sofrimentos de toda criatura.
Cultive os ideais – aconselhou ainda o Papa –; viva por algo que supere o homem. Se errar, levante-se: nada é mais humano do que cometer erros. O Filho de Deus não veio para os saudáveis, mas para os doentes.
“Deus é seu amigo. Aprenda com a maravilha, cultive o estupor. Viva, ame, sonhe, acredite. E, com a graça de Deus, jamais se desespere.”

Fonte: http://br.radiovaticana.va/news/2017/09/20/na_audi%C3%AAncia_geral,_o_papa_se_dirige_aos_jovens/1337829

5º Simpósio sobre Saúde e Espiritualidade

Dúvidas ligar para 2134-5406 - CRER-INTO.
Inscrições também podem ser feitas pelo site: https://www.into.saude.gov.br/

segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Diálogo, uma das riquezas na preparação ao Sínodo, diz jovem brasileiro

Durante cinco dias especialistas e jovens dos cinco continentes estiveram reunidos no Auditório da Cúria Geral dos Jesuítas em Roma para debater a situação juvenil ao redor do mundo, em preparação à XV Assembleia Geral do Sínodo 2018 dedicada aos jovens.
Debates e trabalhos em grupo seguiram-se às diversas palestras proferidas por especialistas de diversas  procedências. Cada sessão era dedicada a um tema, enriquecido com duas palestras: Os jovens e a identidade; os jovens e o trabalho e as migrações; os jovens e a alteridade; os jovens e a tecnologia e os jovens e a transcendência.
Entre os jovens brasileiros presentes no encontro estava Lucas Galhardo, representando a Pastoral Juvenil e o Departamento Juvenil do CELAM. Ele nos falou sobre a riqueza das atividades desenvolvidas ao longo da semana e destacou a promoção do diálogo como uma das riquezas nesta preparação ao Sínodo:
“Foi uma atividade riquíssima, riquíssima! Pudemos ver que no mundo partilhamos de realidades iguais, mas também tem diferenças devido aos diferentes países, diferentes regiões, diferentes culturas. Ficou evidente que o jovem realmente tem uma força tremenda, que o jovem tem uma capacidade de mudança impressionante e que a juventude de todo o mundo carrega este anseio de um mundo melhor, de possibilitar uma Igreja cada vez mais próxima a todos que chega, que consiga tocar o máximo de pessoas possível, porque sabemos e temos a certeza que a Igreja tem uma mensagem muito bonita, muito rica, muito necessária para o mundo de hoje.
A mim fica um grande exemplo este seminário, pois foi muito bonito ver estudiosos, professores, alguns mais velhos do que nós, outros nem tanto, mas são mais experientes em alguns assuntos, mais experientes sobre a juventude, foi muito bonito partilhar do conhecimento e da experiência destas pessoas, com nós jovens. Foi muito bonito de se ver esta comunhão, às vezes as ideias se confrontavam, às vezes as ideias se agregavam uma à outra, e tudo no final é bonito de ver esta comunhão e ver a riqueza e o valor que este tipo de atividade traz.
Então por isto que eu acho que este processo do Sínodo que vem se construindo com esta abertura de diálogo ao jovem e o contato com a Igreja, com os mais velhos, com os mais experientes, com os estudiosos, etc, com todo o mundo, esta promoção do diálogo universal que é a grande riqueza e o grande exemplo que este Sínodo, este processo do Sínodo tem a deixar a todos nós.
Me lembrei muito nestes dias do que o Papa Francisco disse aos voluntários no fim da Jornada em Cracóvia em 2016: conversem com seus avós, conversem com os mais experientes. Acho que essa é a grande riqueza, o grande exemplo que este Sínodo está dando e que deve servir de exemplo para todos os nossos lugares, as nossas dioceses, os nossos trabalhos em nossos movimentos, comunidades, congregações. Então eu acho que está é a grande riqueza que este Sínodo está deixando”.

Fonte: http://arqrio.org/noticias/detalhes/6158/dialogo-uma-das-riquezas-na-preparacao-ao-sinodo-diz-jovem-brasileiro

terça-feira, 12 de setembro de 2017

Escola Mater Ecclesiae oferece curso sobre a Teologia do Corpo

Aproveite essa oportunidade para conhecer a Teologia do Corpo.
Curso de dois meses, oferecido pela Escola Mater Ecclesiae (outubro e novembro, quinta-feira, 18h30-20h), no Núcleo Glória, que fica na Rua Benjamin Constant, 23. Investimento - 40,00 mensais. Inscreva-se pelo telefone no cartaz, e-mail ou pelo link a seguir e ajude na divulgação: https://goo.gl/forms/xn3zoyBmAAfjhKlX2