Faça parte você também!

Faça parte você também!

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Dia Mundial do Doente na Arquidiocese

A Arquidiocese do Rio terá missas em todos os vicariatos por ocasião da Jornada Mundial do Doente, no dia 11 de fevereiro. A data foi instituída por São João Paulo II em 1993, em Lourdes, na França, uma vez que Nossa Senhora de Lourdes é a padroeira dos enfermos. O tema deste ano será “Admiração pelo que Deus faz: ‘o Todo-Poderoso fez em mim maravilhas’” (Lc 1, 49).
A celebração da data tem como objetivo voltar o olhar da sociedade para questões relativas ao trato humanizado dos doentes, estejam eles nos hospitais, postos de saúde ou em casa. É nesse dia também que as pastorais, a partir das orientações da Igreja, elegem temas que nortearão as discussões e trabalhos dos núcleos paroquiais da Pastoral da Saúde.
“Por ocasião da Jornada Mundial do Doente, podemos encontrar novo impulso a fim de contribuir para a difusão de uma cultura respeitadora da vida, da saúde e do meio ambiente. Encontrar um renovado impulso a fim de lutar pelo respeito da integridade e dignidade das pessoas, inclusive mediante uma abordagem correta das questões bioéticas, a tutela dos mais fracos e o cuidado em relação ao meio ambiente”, ressaltou o Papa Francisco em sua mensagem para o Dia Mundial do Doente deste ano.
Segundo o coordenador arquidiocesano da Pastoral da Saúde, padre Paulo Celso Dias Nascimento, o objetivo da pastoral ao organizar essas celebrações nos vicariatos é, além de interceder pelos enfermos e reforçar a fé, incentivar os demais fiéis a conhecerem um pouco mais do trabalho realizado.
“Convidamos todos a participarem das celebrações, a nos visitarem, a, quem sabe, ajudarem no trabalho realizado pela Pastoral da Saúde. É um trabalho solidário em vários hospitais e paróquias, através do qual as pessoas recebem o conforto espiritual da nossa presença samaritana. Precisamos agradecer a Deus por tantos voluntários que fazem esse trabalho tão bonito, com esforço e sacrifício, ao sair de suas casas para ir ao encontro dos irmãos que sofrem”, afirmou o sacerdote.
Pastoral da Saúde
Dentre outras atividades, a Pastoral da Saúde realiza visitas aos doentes, seja em suas casas ou nos hospitais; faz a assistência social (em conjunto com as demais pastorais paroquiais) das famílias e dos próprios enfermos; campanhas de saúde; vive a espiritualidade camiliana – aquela inspirada na vida e ensinamentos de São Camilo de Lellis, que servia a Cristo na pessoa do doente –; promove confraternizações pascais e natalinos com os doentes; e faz a distribuição de fraldas geriátricas e materiais de higiene aos doentes.
Segundo o coordenador, o trabalho da pastoral é muito bonito e estruturado. Além disso, os agentes são muito empenhados em desenvolvê-lo da melhor maneira possível. Sobre a mensagem do Papa para o Dia Mundial do Doente, padre Paulo Celso disse que é, como sempre, muito atual.
“Assim como o Papa Francisco, Dom Orani também sempre prioriza muito a visita aos hospitais. E o incentivo dele, conforme pudemos ver inclusive recentemente na Trezena de São Sebastião, é muito importante para nós”, destacou o sacerdote.
Para ele, a atuação na Pastoral da Saúde requer maturidade na fé. E os profissionais da saúde precisam estar motivados, principalmente em momentos de crise financeira, que abalam o funcionalismo público, como o que o Rio vive atualmente.
“A maturidade na fé nos ajuda a sermos solidários para com esses profissionais e valorizarmos o trabalho que realizam”, explicou padre Paulo Celso.
Ângela Maria Pires Lages, do Santuário São Judas Tadeu, no Cosme Velho, contou que a pastoral do Vicariato Sul realiza com frequência uma Feira da Saúde. A próxima será no dia 5 de agosto na Igreja Nossa Senhora da Glória, no Largo do Machado.
“Na feira terá atendimento clínico, oftalmológico, fisioterapia, pediatria e otorrinolaringologia, além de cortes de cabelo. Também temos no vicariato curso de formação para os agentes. É muito gratificante esse trabalho, muito mais para nós do que para o próprio doente: estar junto deles falando de Deus é muito emocionante”, afirmou.
Djair Borges, da Paróquia Divino Espírito Santo e São João Batista, no Maracanã, concorda: “Quando vamos visitar os doentes, levar a Palavra de Deus, sentimos um conforto espiritual muito, muito grande. Vamos com o objetivo de dar, mas acabamos recebendo muito mais. É muito gratificante”, afirmou.
Na Paróquia Nossa Senhora das Graças, em Campo Grande, a pastoral atua no âmbito político-institucional, opinando nos conselhos de hospitais e no Conselho Nacional de Saúde.
O paroquiano Guilherme Lopes, analista de sistemas que atua na pastoral do local há alguns anos, contou que se “identificou com a missão, principalmente por poder exercer a solidariedade e a caridade”.
Fonte: ArqRio


Servos da Alegria
Ligado à Pastoral da Saúde, o grupo “Servos da Alegria” leva uma mensagem de esperança e de alegria nos hospitais e asilos. Os voluntários, pessoas de todas as idades, se vestem de palhaço e espalham alegria nesses locais.
“Quando os jovens se entusiasmam com o trabalho, que é mais descontraído e alternativo, levando a alegria e fazendo a Igreja sair de seus territórios paroquiais, ir até aqueles que sofrem, é uma festa”, frisou o padre Paulo Celso.
A psicóloga Geni Dias Corrêa acabou de fazer a formação para atuar como serva da alegria. Ela participou de um congresso da Pastoral da Saúde em 2015. Os “servos” fizeram um anúncio ao final da palestra e, de brincadeira, pintaram os narizes de alguns presentes. Geni foi uma dessas pessoas.
“Eu perguntei ‘O que é isso?’, e meu coordenador me explicou que alegria, segundo a Bíblia, é ‘intimidade com Deus’. Ali eu me senti tocada. Passei um tempo procurando informações sobre como me inscrever, e hoje estou aqui, acabei de me formar. Naquele momento eu soube que era assim que eu queria servir à pastoral”, contou a serva do grupo, que aceita tanto católicos quanto evangélicos como voluntários.
Missas pelo Dia Mundial do Enfermo
Segue a programação das missas pelo Dia do Enfermo na Arquidiocese do Rio:
Vicariato Jacarepaguá
Dia 11 de fevereiro, às 10h, na Capela do Hospital Curupaiti (Congregação Mariana), à Rua Godofredo Viana, 64, em Jacarepaguá, celebrada por Dom Antonio Augusto Dias Duarte.
Vicariato Leopoldina
No Vicariato Leopoldina também haverá duas celebrações, no dia 11 de fevereiro: às 9h30, no Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Avenida Lobo Júnior, 2293, na Penha Circular, celebrada pelo padre Paulo Celso Dias do Nascimento; e às 15h, no Hospital Federal de Bonsucesso, na Avenida Londres, 616, em Bonsucesso, celebrada pelo padre Vicente Freitas da Silva.
Vicariato Norte
No Vicariato Norte também haverá duas celebrações, no dia 11 de fevereiro, celebradas pelo padre William Moreira: às 9h, no Hospital Federal do Andaraí, na Rua Leopoldo, 280, no Andaraí; e às 11h, no Hospital Universitário Pedro Ernesto, Boulevard 28 de Setembro, 77, em Vila Isabel.
Vicariato Oeste
Dia 10 de fevereiro, às 16h, no Hospital Municipal Albert Schweitzer, na Rua Nilópolis, 329, em Realengo, celebrada pelo padre Felipe Lima Pires.
Vicariato Santa Cruz
Dia 11 de fevereiro, às 16h, no Hospital Municipal Rocha Faria, na Avenida Cesário de Melo, 3215, em Campo Grande, celebrada por Dom Roque Costa Souza.
Vicariato Suburbano
Dia 10 de fevereiro, às 9h, no Hospital Municipal Francisco da Silva Telles, na Avenida Ubirajara, 25, em Irajá, celebrada pelo padre Paulo Celso Dias do Nascimento.
Dia 11 de fevereiro, às 16h, no Hospital Municipal Ronaldo Gazolla, na Avenida Pastor Martin Luther King Jr, 10.976, em Acari, celebrada pelo padre Nivaldo Alves dos Anjos Junior.
Vicariato Sul
No Vicariato Sul também haverá duas celebrações, no dia 10 de fevereiro: às 11h, no Hospital da Lagoa, situado à Rua Jardim Botânico, 501, no Jardim Botânico, celebrada pelo padre João Damasceno Furtado Câmara; e às 13h30, no Instituto Nacional de Cardiologia, na Rua das Laranjeiras, 374, em Laranjeiras, celebrada pelo padre Henrique Ney Sores Martins.
Vicariato Urbano
No Vicariato Urbano ocorrerão duas celebrações, no dia 11 de fevereiro. Às 11h, no Instituto Nacional de Câncer (Inca), na Praça da Cruz Vermelha, 23, 4º andar, no Centro, celebrada pelo padre Luis Roberto Gomes Martins; às 16h, no Hospital Quinta D’Or, na Rua Almirante Baltazar, 435, em São Cristóvão, celebrada pelo padre Wagner Toledo.
Agenda da Pastoral da Saúde
Treinamento de Lideranças sobre a Campanha da Fraternidade: dia 11 de março, das 9h às 12h, no 2º andar do Edifício João Paulo II, na Glória.
Encontro dos hospitais (lideranças do clero e dos leigos): dia 29 de abril, das 9h às 12h, no 2º andar do Edifício João Paulo II, na Glória.
Encontro com representantes da Igreja Católica junto aos conselhos de saúde: dia 13 de maio, das 9h às 12h, no 2º andar do Edifício João Paulo II, na Glória.
Peregrinação anual: dia 8 de julho, na Igreja Nossa Senhora da Saúde, no bairro da Saúde.
Contato
A Pastoral da Saúde conta com um site, http://pastoraldasauderio.com.br/, no qual há informações sobre a pastoral, sobre a área da saúde, artigos, lista de hospitais e paróquias da cidade, divididos por vicariatos, agenda de eventos da área e fotos e vídeos do trabalho da pastoral.
Para entrar em contato, pode-se acessar o site ou ligar para o 2292-3132 – ramal 381, que funciona de segunda a sexta-feira, das 10h às 16h. O e-mail é contato@pastoraldasauderio.com.br, e a pastoral também possui uma página no Facebook (/pastoraldasauderio) e uma no Twitter (@psauderio).

Nenhum comentário:

Postar um comentário