Faça parte você também!

Faça parte você também!

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Assembleia Diocesana do Setor Juventude de Petrópolis reúne mais de 300 jovens

O Setor Juventude da Diocese de Petrópolis se reuniu dia 14 de dezembro, para a sua assembleia anual.  O encontro aconteceu na Matriz de Santo Antônio em Teresópolis e contou com a participação de mais de 300 pessoas das diversas paróquias, do coordenador diocesano do Setor, o Padre Luiz Henrique Veridiano, e do Bispo Diocesano, Dom Gregório Paixão.
A finalidade da assembleia diocesana foi discutir os rumos do Setor na diocese e traçar planos para os anos seguintes, em conformidade com as Diretrizes próprias do Setor e do Plano Pastoral de Conjunto da Diocese.
A abertura da assembleia foi com a missa das 8h30 da manhã, celebrada pelo Bispo Diocesano, Dom Gregório Paixão. Já no Salão do Centro Pastoral da Paróquia de Santo Antônio, o Bispo ressaltou para os jovens a importância de que o Setor juventude permaneça com esta organização, que promove uma maior identidade e unidade dos trabalhos. Comentou que no encontro nacional foi possível verificar que o trabalho com a juventude não pode ser feito de forma solta, sem critérios que delimitem as ações, “pois os jovens hoje já assumem papel de importância na sociedade civil, seja como juízes, médicos ou advogados, e na vida de comunidade e na vida eclesial. É preciso que o jovem tenha o compromisso e a responsabilidade com os trabalhos”.
Traçou um paralelo das frases do Papa Francisco aos jovens do Mundo inteiro em diversas circunstâncias de seu pontificado com a realidade da diocese, mostrando a importância do jovem para a vida da Igreja, e a importância, para o jovem, de aceitar a sua vocação de missionário nas mais diversas realidades em que está inserido. Lembrou que a salvação da humanidade começou com um sim dado por uma jovem – a virgem Maria – e que ela é um exemplo de obediência à vontade do Senhor. Ainda sobre as palavras do Papa, disse aos jovens: ”Vejam que palavras fortes que o papa diz a nós! E estas palavras devem mudar a nossa vida. Ele diz uma frase: “sejam protagonistas das mudanças”, então o Papa espera de você que seja protagonista dessas mudanças. Frente a esta palavra do Papa e daquilo que temos trabalhado em nossa diocese criamos as nossas diretrizes pastorais.”
Dom Gregório disse que nos grupos de jovens, deve haver a preocupação com a formação doutrinal e sacramental, que é importante conhecer a palavra e a liturgia, para celebrar bem. Youcat, Bíblia e Catecismo são importantes para esta formação. O Setor juventude na paróquia deve promover campanhas periódicas para que todos os jovens possam ter ao menos a Bíblia, para ser utilizada nos encontros ou reuniões. Concluindo disse “nós desejamos que vocês em nossa diocese façam uma revolução de Jesus. Nós queremos ouvir a voz da juventude. Precisamos contar com vocês como evangelizadores. Jovem evangeliza jovem e é isso que queremos de vocês”.

Ainda conclamou os jovens a fazerem uma verdadeira experiência com o ressuscitado, que é o que move a ação missionária: “Nós não podemos ter vergonha de Jesus Cristo. Não podemos ter vergonha de falar de nosso Senhor em todos os cantos. Se assim não fizermos, outros farão. Quanto mais esse mundo estiver desorganizado, pessoas se envolvendo com tóxicos, mais tem lugar para Jesus Cristo. Pois Jesus vem para a pior fase, ele vem exatamente para resgatar quem está perdido. Na época de Jesus ele deixava as 99 ovelhas no redil e ia buscar uma. Agora é o contrário. Temos 99 perdidas e uma no rebanho, e sozinhos não conseguimos”.
Em outra explanação, o Seminarista Gustavo Passos, que faz parte do Setor Juventude fez uma retrospectiva do Setor na Diocese, explicando a formação e o surgimento do Conselho Diocesano e do Estatuto. Também mostrou aos presentes as prioridades e metas para 2015. Segundo o seminarista, foi a partir do encontro para revitalização da pastoral juvenil na Igreja do Brasil que a ideia de uma estruturação partiu. Desde então a Diocese está mobilizada para que em todas as paróquias exista o Setor Juventude, baseado nos estatutos e diretrizes, que foram assinadas pelo bispo diocesano, que também anima em todos os momentos para a sua implantação e consequente manutenção.
São objetivos do Setor Juventude, dentre outros: Garantir um espaço de reflexão, discernimento, tomada de posição e celebração conjunta dos diversos segmentos da Diocese frente à realidade juvenil e a nossa de evangelização; Resgatar, no coração de todos, a paixão pela juventude; Ser expressão eclesial e social da diversidade juvenil. Para 2015 uma das prioridades de ação é a intensificação da implantação do Setor juventude nas paróquias e na Diocese, fortalecendo os vínculos.
Logo após as explanações os jovens foram divididos em grupos para a partilha de um tema pré-definido. Ao retornarem, fizeram uma plenária onde partilharam as experiências e conquistas, e cada uma refletiu a realidade em que cada paróquia está inserida. Em linhas gerais, as maiores dificuldades estão na pregação em um mundo cada vez mais plural e alheio à fé católica; também disseram que a experiência de comunidades menores é bem-vinda e em alguns casos trouxe bons resultados.
À tarde, coube ao coordenador do Setor juventude na Diocese, Padre Luiz Henrique Veridiano, falar aos jovens. Ele buscou reforçar os pontos relativos à implantação do Setor Juventude nas paróquias e na diocese, bem como das ações missionárias. Também falou sobre a liderança no Setor Juventude e dos diversos níveis de assessoramento. Assinalou que o trabalho é conduzir o jovem, em particular, a Jesus. E por isso é necessária uma boa formação da liderança, do assessor.
“Nós não podemos estar preocupados somente em salvar almas, precisamos de uma visão ampla e integrada no que se refere ao ser humano num todo, e o líder precisa ter essa visão”, comentou o Padre Luiz Henrique.
Ele disse que a diocese está trazendo um curso de formação de lideranças e assessores, originado na CNBB. Segundo o sacerdote, baseado nos documentos da Conferência dos Bispos do Brasil (CNBB). São cinco as dimensões pelas quais são norteados os trabalhos com a juventude, quais sejam: psicoafetiva, psicossocial, mística, sócio-político-ecológica e capacitação. Sobre ser líder, padre Luiz Henrique mostra Jesus como o exemplo do líder. O líder que serve. O líder pastoral santifica-se buscando viver a sua liderança. Cada um é responsável por liderar fazendo essas transformações (...)

Fonte: http://www.jovensconectados.org.br/assembleia-diocesana-do-setor-juventude-de-petropolis-rj-reune-mais-de-300-jovens.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário