Faça parte você também!

Faça parte você também!

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

O Dia da Glória de Cristo

Uma breve reflexão para ajudar a viver o finalzinho do ano litúrgico

A última semana do Tempo Comum tem um caráter austero. A Solenidade de Cristo Rei nos recorda que o Cristo há de vir em sua glória, para julgar "os vivos e os mortos", como professamos cada domingo no Credo, e "o seu Reino não terá fim".
Para nos lembrarmos desse dia que será de Glória, mas também de juízo, na última semana do Tempo Comum, cantamos na Liturgia das Horas o Hino "Dies Irae" - Dia de Ira - tradicionalmente atribuído a Tomás de Celano, mestre literário franciscano que viveu no século XIII (embora essa autoria seja ainda posta em dúvida por alguns estudiosos).
O hino é inspirado em Sf 1,14-18, que anuncia o grande "Dia do Senhor (YHWH)". No v. 15 o profeta diz que "aquele dia", o "Dia do Senhor" será um "dia de ira" (Yôm ’ebrâ - diz o texto hebraico).
No início do post eu dizia que esta é uma semana austera, porque esse hino nos recordará todos os dias o juízo que está por vir e como nós, no presente, devemos nos preparar, não movidos pelo medo, mas pelo amor e pelo sincero desejo de sermos encontrados à caminho, esperando o Senhor. Não digo prontos, mas à caminho, porque o completamento da obra será feito pelo próprio Senhor. Ser encontrado à caminho significa viver com vigilância sobre si mesmo, no desejo de agradar a Deus e de buscar a sua vontade.
Que seja nosso clamor a última estrofe do hino, que cantaremos até sexta nas Vésperas. Ela nos faz recordar que para estar a caminho podemos contar com a ajuda divina e com a sua infinita misericórdia:

"Vós, ó Deus de majestade,
vivo esplendor da Trindade,
entre os eleitos nos contai".

Nenhum comentário:

Postar um comentário