Faça parte você também!

Faça parte você também!

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Feliz natal e ano novo!

Por D. Eduardo Pinheiro da Silva
Presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude da CNBB


Caros párocos e demais responsáveis pela evangelização da juventude no Brasil.

“Com Jesus Cristo, renasce sem cessar a alegria.”
(Francisco, Evangelii Gaudium)

FELIZ NATAL E ANO NOVO!
Estamos imersos na espiritualidade do Advento, entre a festa do Rei do Universo (24/11) e a comemoração pela vinda do Messias (25/12). Neste contexto, no final do “Ano da Fé”, Papa Francisco nos brinda com a bonita Exortação Evangelli Gaudium. Na vida e na missão do cristão não pode faltar o ingrediente principal da alegria. É uma questão de fé e, não, simplesmente um elemento psicológico da existência humana! Ao viver inundado da certeza da encarnação de Deus em nosso meio e do seu amor poderoso que nos acompanha, nos sentimos impulsionados a enfrentar as barreiras, viver intensamente o cotidiano, renovar os laços fraternos, assumir os desafios que contribuem com a vida plena de todos, principalmente dos mais necessitados.
O nosso testemunho de alegres amigos e servidores do Senhor nos garante impacto social e admiração dos jovens. A alegria é uma realidade capaz de nos sustentar em todos os períodos da vida, mas é na fase da adolescência e da juventude que ela aparece com mais força e pureza. Os jovens precisam perceber em nós a revolução existencial e transformadora que a adesão a Cristo nos provoca.
Para realizar o pedido que a Exortação Evangelli Gaudium nos faz de um “anúncio renovado” que proporcione, hoje, “uma nova alegria na fé e uma fecundidade evangelizadora” (n. 11) é necessário, mais do que nunca, contar com os jovens, acreditar na sua presença e ação. A experiência nos mostra que o “novo” trazido por Jesus Cristo é acolhido com mais rapidez, intensidade e compromisso pelos jovens, quando o anúncio lhes é feito de maneira criativa e empolgante, em clima de confiança.

Natal e Ano Novo: ocasiões propícias para se alegrar com a novidade que vem dos Céus, com a jovialidade que enche os corações, com a esperança em novos tempos, de conversão pessoal e pastoral!
Neste “Ano da Juventude”, envio um abraço especial de Natal a vocês que, ao reconhecerem que em nossas “estruturas ordinárias, os jovens habitualmente não encontram respostas para as suas preocupações, necessidades, problemas e feridas”, estão se empenhando mais em “ouvi-los com paciência, compreender as suas preocupações ou as suas reivindicações, e aprender a falar-lhes na linguagem que eles entendem.” (n. 105).
Bênçãos natalinas a todos os evangelizadores que, reconhecendo a ação do Espírito Santo na riqueza da “proliferação e o crescimento de associações e movimentos predominantemente juvenis” em suas Comunidades, têm valorizado a diversidade e trabalhado pela sua unidade para“tornar mais estável a participação destas agregações no âmbito da pastoral de conjunto da Igreja” (n. 105).
Feliz Natal aos educadores de jovens que, diante “do processo de secularização” que busca negar a transcendência, insistem, junto a eles, em uma “educação que ensine a pensar criticamente e ofereça um caminho de amadurecimento nos valores” (n. 64).
Um Natal de bênçãos a você que, testemunhando entre os jovens a alegria pela vivência da própria vocação específica na Igreja, tem organizado Comunidades com “ardor apostólico contagioso”, convicto de que “onde há vida, fervor, paixão de levar Cristo aos outros, surgem vocações genuínas” (n. 107).
Abençoado Ano Novo a vocês, responsáveis pela evangelização da juventude, que, ao perceberem a existência de muitos jovens, “caminheiros da fé”, “que se solidarizam contra os males do mundo, aderindo a várias formas de militância e voluntariado” (n. 106), estão sonhando para 2014 projetos concretos e ousados de vivência maior do protagonismo juvenil.
Enfim, Feliz Ano Novo a todos e a todas que se apaixonam cada vez mais pelos jovens, pois percebem que eles, diante dos novos tempos, “chamam-nos a despertar e a aumentar a esperança, porque trazem consigo as novas tendências da humanidade e abrem-nos ao futuro, de modo que não fiquemos encalhados na nostalgia de estruturas e costumes que já não são fonte de vida no mundo atual” (n. 108).
Queridos irmãos e irmãs, neste tempo de festa, de agradecer o passado e sonhar o futuro, alegrem-se com Maria e como Maria. Cantem o seu Magnificat! Vibrem pela vocação que Deus lhe concedeu! Saiam apressadamente ao encontro dos jovens que aguardam a Boa Notícia sobre o Príncipe da Paz! Com o coração repleto de abençoada alegria do amor desta Mãe, sejam vocês, também, Maria que leva aos jovens de todos os tempos e lugares Aquele que “é sempre jovem, e fonte de constante novidade”: Jesus Cristo!
  

Nenhum comentário:

Postar um comentário